Bíblia sagrada palavra cheia de poder

2 Reis 15-27 (leia aqui)

A primeira coisa que Naamã fez depois de sua cura foi voltar e agradecer ao instrumento que a tornou possível. Isso nos lembra um dos dez leprosos que foram limpos pelo Senhor, o qual “vendo que fora curado, voltou, dando glória a Deus em alta voz” (Lucas 17:15). E o mais notável disso é que ele também era estrangeiro.

Naamã aprendeu que a salvação é absolutamente gratuita. Muitos jamais conseguiram aceitar esse fato. Isso se torna mais compreensível quando se vê uma classe de clérigos recebendo favores pessoais em troca de perdão de pecados: “sórdida ganância” (1 Timóteo 3:8; Tito 1:7; 1 Pedro 5:2). Geazi nos faz pensar sobre isso. A conduta dele, tão influenciada pelo amor ao dinheiro, prejudicou a compreensão de Naamã sobre o dom gratuito de Deus. O coração do homem de Deus, tão preocupado com o “novo convertido”, assistiu à cena tempo todo. O ato desonesto é exposto, e o cobiçoso Geazi recebe uma terrível punição (Atos 5:1-11). “Era isto ocasião para tomares prata e para tomares vestes, olivais e vinhas, ovelhas e bois, servos e servas?”, pergunta Eliseu, cuja fortuna pessoal era seu manto profético. Que pergunta séria! Como discípulos de um Mestre que se tornou pobre, nós, às vésperas de Seu retorno, não temos tempo para desperdiçar tentando amealhar fortunas neste mundo (Tiago 5:3; Ageu 1:6-7).

Todo Dia Com Paz

Segunda, 11 De Fevereiro

As palavras que eu vos digo são espírito e vida.

João 6:63

O Poder Da Palavra De Deus

  De forma inesperada, dois monges de um monastério budista no Sri Lanka receberam um Novo Testamento há alguns anos. Eles começaram a ler o mesmo. As histórias dos quatro evangelhos acerca da vida e da obra de Jesus afetaram os mesmos profundamente. Seus corações foram atraídos para a Pessoa do Senhor Jesus, e para a verdade convincente e o poder vivo de Seus ensinamentos.

  Estudando a Bíblia, os monges reconheceram que a autoridade do Senhor Jesus estava, inseparavelmente, unida com Sua natureza divina e o fato que Ele é o Filho de Deus. Depois dos evangelhos eles leram o livro de Atos, imaginando como  as coisas continuariam com os discípulos depois da morte, ressurreição e ascensão do Senhor Jesus.

  Eles verdadeiramente acreditaram no Filho de Deus; O receberam em seus corações como Salvador e Senhor. Entretanto, por meio da leitura do livro de Atos, eles viram, claramente, que precisavam assumir publicamente sua posição ao lado do Senhor Jesus, independente das consequências. Eles abandonaram o monastério e foram batizados.

  Há dois mil anos, numa determinada ocasião, os chefes dos sacerdotes e os fariseus tentaram prender a Jesus por meio de servos. No entanto, os servos ficaram tão impressionados com Cristo e Sua mensagem que retornaram sem cumprir as ordens recebidas. A explicação deles foi: “Nunca homem algum falou assim como este homem” (João 7:46).   

Fonte http://www.chamada.com.br