Todo Dia Com as Escrituras Números 10:11-36 (leia aqui) Quando a nuvem se movia para partir, as trombetas soavam, o povo formava pelotões, os levitas desmontavam o tabernáculo e todos tomavam suas posições de marcha. Depois as trombetas soavam outra vez, “retinindo”, e as tribos se punham em marcha segundo suas bandeiras. Os cristãos hoje aguardam pelo sinal para a grande partida. O Senhor voltará com a “trombeta de Deus” para buscar Sua Igreja para Si (1 Tessalonicenses 4:16). Mas os cristãos não podem perder de vista os que ficarão para trás. Pelo que, junto com o Espírito, eles clamam ao mundo: “Vem! Aquele que tem sede venha” (Apocalipse 22:17). Foi isso que Moisés parece ter dito a Hobabe: Vem conosco e desfrutemos todas as boas coisas que Deus prometeu aos seus (v. 29). Mas por que Moisés em seguida pediu a ajuda de Hobabe para conduzir o povo através do deserto? Não o julguemos tão severamente, nós que muitas vezes temos preferido nos aconselhar com outros do que confiar na direção do Senhor! E como que para nos lembrar Quem é que conduz o Seu povo, o versículo 33 nos mostra a arca posta à dianteira deles para assegurar-lhes um “lugar de descanso”. A jornada de três dias que Cristo trilhou por nós através da morte, abriu um novo caminho rumo ao descanso celeste para o povo que ressuscitou com Ele.

Almeida Corrigida e Revisada Fiel

Números 10

11  E aconteceu, no ano segundo, no segundo mês, aos vinte do mês, que a nuvem se alçou de sobre o tabernáculo da congregação.

12  E os filhos de Israel, segundo a ordem de marcha, partiram do deserto de Sinai; e a nuvem parou no deserto de Parã.

13  Assim partiram pela primeira vez segundo a ordem do Senhor, por intermédio de Moisés.

14  Porque primeiramente partiu a bandeira do arraial dos filhos de Judá segundo os seus exércitos; e sobre o seu exército estava Naassom, filho de Aminadabe.

15  E sobre o exército da tribo dos filhos de Issacar, Natanael, filho de Zuar.

16  E sobre o exército da tribo dos filhos de Zebulom, Eliabe, filho de Helom.

17  Então desarmaram o tabernáculo, e os filhos de Gérson e os filhos de Merari partiram, levando o tabernáculo.

18  Depois partiu a bandeira do arraial de Rúben segundo os seus exércitos; e sobre o seu exército estava Elizur, filho de Sedeur.

19  E sobre o exército da tribo dos filhos de Simeão, Selumiel, filho de Zurisadai.

20  E sobre o exército da tribo dos filhos de Gade, Eliasafe, filho de Deuel.

21  Então partiram os coatitas, levando o santuário; e os outros levantaram o tabernáculo, enquanto estes vinham.

22  Depois partiu a bandeira do arraial dos filhos de Efraim segundo os seus exércitos; e sobre o seu exército estava Elisama, filho de Amiúde.

23  E sobre o exército da tribo dos filhos de Manassés, Gamaliel, filho de Pedazur.

24  E sobre o exército da tribo dos filhos de Benjamim, Abidã, filho de Gideoni.

25  Então partiu a bandeira do arraial dos filhos de Dã, fechando todos os arraiais segundo os seus exércitos; e sobre o seu exército estava Aieser, filho de Amisadai.

26  E sobre o exército da tribo dos filhos de Aser, Pagiel, filho de Ocrã.

27  E sobre o exército da tribo dos filhos de Naftali, Aira, filho de Enã.

28  Esta era a ordem das partidas dos filhos de Israel segundo os seus exércitos, quando partiam.

29  Disse então Moisés a Hobabe, filho de Reuel, o midianita, sogro de Moisés: Nós caminhamos para aquele lugar, de que o Senhor disse: Vô-lo darei; vai conosco e te faremos bem; porque o Senhor falou bem sobre Israel.

30  Porém ele lhe disse: Não irei; antes irei à minha terra e à minha parentela.

31  E ele disse: Ora, não nos deixes; porque tu sabes onde devemos acampar no deserto; nos servirás de guia.

32  E será que, vindo tu conosco, e sucedendo o bem que o Senhor nos fizer, também nós te faremos bem.

33  Assim partiram do monte do Senhor caminho de três dias; e a arca da aliança do Senhor caminhou diante deles caminho de três dias, para lhes buscar lugar de descanso.

34  E a nuvem do Senhor ia sobre eles de dia, quando partiam do arraial.

35  Acontecia que, partindo a arca, Moisés dizia: Levanta-te, Senhor, e dissipados sejam os teus inimigos, e fujam diante de ti os odiadores.

36  E, pousando ela, dizia: Volta, ó Senhor, para os muitos milhares de Israel.

Anúncios
« »
%d blogueiros gostam disto: