Números 2:1-34 (leia aqui) Os crentes não são chamados para atravessar o “deserto” por conta própria. Para fazê-los entender que eles são um povo, uma família, o Senhor os reúne em torno de Si mesmo. Vejamos o acampamento de Israel. O Senhor está no meio dele; a arca está lá; a nuvem de Sua glória repousa sobre o tabernáculo. Ao redor deste, todos têm o seu lugar determinado. Primeiro, os levitas e, depois, em uma ordem ditada pelo próprio Deus, as doze tribos acampadas em grupos, três sob uma bandeira, e cada bandeira apontando para um ponto cardeal. Deus é um deus de ordem (1 Coríntios 14:33). Em Sua soberana sabedoria, “Deus dispôs os membros, colocando cada um deles no corpo, como lhe aprouve” (1 Coríntios 12:18). Ele fixou o lugar onde queria que cada um dos Seus estivesse. Que Ele nos ajude a sermos achados em nosso lugar! Muitos cristãos têm levantado bandeiras de acordo com suas próprias idéias ou conveniência. O nome de um líder ou uma doutrina é para eles como um estandarte, um ponto central que os diferencia dos outros. Deus não reconhece tais denominações, tais bandeiras organizadas pelos homens. Somente reconhece o Centro que Ele próprio estabeleceu: Jesus Cristo, “o verdadeiro tabernáculo”, reunindo os filhos de Deus espalhados em todas as partes do mundo, o Único que é chamado de “o mais distinguido entre dez mil” (Cantares 5:10).

Números 2

1  E FALOU o Senhor a Moisés e a Arão, dizendo:

2  Os filhos de Israel armarão as suas tendas, cada um debaixo da sua bandeira, segundo as insígnias da casa de seus pais; ao redor, defronte da tenda da congregação, armarão as suas tendas.

3  Os que armarem as suas tendas do lado do oriente, para o nascente, serão os da bandeira do exército de Judá, segundo os seus esquadrões, e Naassom, filho de Aminadabe, será príncipe dos filhos de Judá.

4  E o seu exército, os que foram contados deles, era de setenta e quatro mil e seiscentos.

5  E junto a ele armará as suas tendas a tribo de Issacar; e Natanael, filho de Zuar, será príncipe dos filhos de Issacar.

6  E o seu exército, os que foram contados deles, era de cinqüenta e quatro mil e quatrocentos.

7  Depois a tribo de Zebulom; e Eliabe, filho de Helam, será príncipe dos filhos de Zebulom.

8  E o seu exército, os que foram contados deles, era de cinqüenta e sete mil e quatrocentos.

9  Todos os que foram contados do exército de Judá, cento e oitenta e seis mil e quatrocentos, segundo os seus esquadrões, estes marcharão primeiro.

10  A bandeira do exército de Rúben, segundo os seus esquadrões, estará para o lado do sul; e Elizur, filho de Sedeur, será príncipe dos filhos de Rúben,

11  E o seu exército, os que foram contados deles, era de quarenta e seis mil e quinhentos.

12  E junto a ele armará as suas tendas a tribo de Simeão; e Selumiel, filho de Zurisadai, será príncipe dos filhos de Simeão.

13  E o seu exército, os que foram contados deles, era de cinqüenta e nove mil e trezentos.

14  Depois a tribo de Gade; e Eliasafe, filho de Deuel, será príncipe dos filhos de Gade.

15  E o seu exército, os que foram contados deles, era de quarenta e cinco mil e seiscentos e cinqüenta.

16  Todos os que foram contados no exército de Rúben foram cento e cinqüenta e um mil e quatrocentos e cinqüenta, segundo os seus esquadrões; e estes marcharão em segundo lugar.

17  Então partirá a tenda da congregação com o exército dos levitas no meio dos exércitos; como armaram as suas tendas, assim marcharão, cada um no seu lugar, segundo as suas bandeiras.

18  A bandeira do exército de Efraim segundo os seus esquadrões, estará para o lado do ocidente; e Elisama, filho de Amiúde, será príncipe dos filhos de Efraim.

19  E o seu exército, os que foram contados deles, era de quarenta mil e quinhentos.

20  E junto a ele estará a tribo de Manassés; e Gamaliel, filho de Pedazur, será príncipe dos filhos de Manassés.

21  E o seu exército, os que foram contados deles, era de trinta e dois mil e duzentos.

22  Depois a tribo de Benjamim; e Abidã, filho de Gideoni, será príncipe dos filhos de Benjamim,

23  E o seu exército, os que foram contados deles, era de trinta e cinco mil e quatrocentos.

24  Todos os que foram contados no exército de Efraim foram cento e oito mil e cem, segundo os seus esquadrões; e estes marcharão em terceiro lugar.

25  A bandeira do exército de Dã estará para o norte, segundo os seus esquadrões; e Aieser, filho de Amisadai, será príncipe dos filhos de Dã.

26  E o seu exército, os que foram contados deles, era de sessenta e dois mil e setecentos.

27  E junto a ele armará as suas tendas a tribo de Aser; e Pagiel, filho de Ocrã, será príncipe dos filhos de Aser.

28  E o seu exército, os que foram contados deles, era de quarenta e um mil e quinhentos.

29  Depois a tribo de Naftali; e Aira, filho de Enã, será príncipe dos filhos de Naftali.

30  E o seu exército, os que foram contados deles, era de cinqüenta e três mil e quatrocentos.

31  Todos os que foram contados no exército de Dã foram cento e cinqüenta e sete mil e seiscentos; estes marcharão em último lugar, segundo as suas bandeiras.

32  Estes são os que foram contados dos filhos de Israel, segundo a casa de seus pais; todos os que foram contados dos exércitos pelos seus esquadrões foram seiscentos e três mil e quinhentos e cinqüenta.

33  Mas os levitas não foram contados entre os filhos de Israel, como o Senhor ordenara a Moisés.

34  E os filhos de Israel fizeram conforme a tudo o que o Senhor ordenara a Moisés; assim armaram o arraial segundo as suas bandeiras, e assim marcharam, cada qual segundo as suas gerações, segundo a casa de seus pais.