Números 1:22-37 (leia aqui) Em alguns países, hoje ainda, vinte anos é a idade na qual os jovens tem obrigações com o serviço militar. Se reconhecido como capacitado a portar armas, o recruta passa a ter uma obrigação com sua pátria. A partir do dia em que é convocado, ele renuncia à sua vida pessoal para se submeter ao serviço comunitário. Aprende o respeito aos superiores, o conceito de disciplina, de serviço e de honra; e é treinado para o combate (Lucas 7:8). Não tem essa “conclamação à bandeira” uma aplicação espiritual para cada jovem cristão? É óbvio que não será já no dia de sua conversão, que esse “bebê em Cristo” será totalmente capaz de “partir para a guerra”. A família de Deus é composta de “filhinhos”, de “jovens” e de “pais” (1 João 2:13). Assim como os vários filhos numa família se classificam em diversos estágios de crescimento, também os membros da família de Deus, embora unidos pela mesma vida e privilégios, também possuem diversos níveis de capacidade e responsabilidade. Mas em todos deveria se manifestar crescimento (Lucas 2:40, 52). Chegará o momento em que um ”filhinho” se tornará num jovem no sentido espiritual, forte, com a experiência de ter vencido o maligno (1 João 2:14), que há de se desenvolver num adulto, de acordo com Hebreus 5:14. Temos atingido esse nível? Ou, ao contrário, não temos feito progresso algum desde nossa conversão?

Números 1

22  Dos filhos de Simeão, as suas gerações pelas suas famílias, segundo a casa dos seus pais; os seus contados, pelo número dos nomes, cabeça por cabeça, todo o homem de vinte anos para cima, todos os que podiam sair à guerra,

23  Foram contados deles, da tribo de Simeão, cinqüenta e nove mil e trezentos.

24  Dos filhos de Gade, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, pelo número dos nomes dos de vinte anos para cima, todos os que podiam sair à guerra,

25  Foram contados deles, da tribo de Gade, quarenta e cinco mil e seiscentos e cinqüenta.

26  Dos filhos de Judá, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais; pelo número dos nomes dos de vinte anos para cima, todos os que podiam sair à guerra,

27  Foram contados deles, da tribo de Judá, setenta e quatro mil e seiscentos.

28  Dos filhos de Issacar, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, pelo número dos nomes dos de vinte anos para cima, todos os que podiam sair à guerra,

29  Foram contados deles da tribo de Issacar, cinqüenta e quatro mil e quatrocentos.

30  Dos filhos de Zebulom, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, pelo número dos nomes dos de vinte anos para cima, todos os que podiam sair à guerra,

31  Foram contados deles, da tribo de Zebulom, cinqüenta e sete mil e quatrocentos.

32  Dos filhos de José, dos filhos de Efraim, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, pelo número dos nomes dos de vinte anos para cima, todos os que podiam sair à guerra,

33  Foram contados deles, da tribo de Efraim, quarenta mil e quinhentos.

34  Dos filhos de Manassés, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, pelo número dos nomes dos de vinte anos para cima, todos os que podiam sair à guerra,

35  Foram contados deles, da tribo de Manassés, trinta e dois mil e duzentos.

36  Dos filhos de Benjamim, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, pelo número dos nomes dos de vinte anos para cima, todos os que podiam sair à guerra,

37  Foram contados deles, da tribo de Benjamim, trinta e cinco mil e quatrocentos.

« »
%d blogueiros gostam disto: