Levítico 26:34-46 (leia aqui) Os direitos de Deus serão reconhecidos de uma maneira ou de outra. Se a nação não observar o sábado dos anos prescrito no capítulo 25, o Senhor irá lhes obrigar a fazer isso, arrancando-os à força da terra que é dEle. Por assim dizer, Israel não cumprirá as condições de arrendamento impostas pelo Proprietário das terras. E essa será uma das razões para o cativeiro da Babilônia (leia 2 Crônicas 36:20-21). As conseqüências do pecado de Israel de fato serão terríveis. Deus é mais severo com Seu povo do que é com as outras nações. A responsabilidade deles certamente é muito maior. Os oráculos divinos lhes foram confiados. Eles estão em um relacionamento com o verdadeiro Deus cujo nome, através deles, é blasfemado entre os gentios (Romanos 3:2; 2:24). Mas se Deus tem sido mais exigente com Israel do que com as nações pagãs, você não acha que Ele teria de ser ainda mais com aqueles que, como nós, têm Sua Palavra nas mãos, ou que foram criados por pais cristãos? “Àquele a quem muito foi dado, muito lhe será exigido” (Lucas 12:48). Observe também que a confissão dos pecados (v. 40) e a aceitação da punição (v. 43) eram as condições para a restauração.

Levítico 26

34  Então a terra folgará nos seus sábados, todos os dias da sua assolação, e vós estareis na terra dos vossos inimigos; então a terra descansará, e folgará nos seus sábados.

35  Todos os dias da assolação descansará, porque não descansou nos vossos sábados, quando habitáveis nela.

36  E, quanto aos que de vós ficarem, eu porei tal pavor nos seus corações, nas terras dos seus inimigos, que o ruído de uma folha movida os perseguirá; e fugirão como quem foge da espada; e cairão sem ninguém os perseguir.

37  E cairão uns sobre os outros como diante da espada, sem ninguém os perseguir; e não podereis resistir diante dos vossos inimigos.

38  E perecereis entre as nações, e a terra dos vossos inimigos vos consumirá.

39  E aqueles que entre vós ficarem se consumirão pela sua iniqüidade nas terras dos vossos inimigos, e pela iniqüidade de seus pais com eles se consumirão.

40  Então confessarão a sua iniqüidade, e a iniqüidade de seus pais, com as suas transgressões, com que transgrediram contra mim; como também eles andaram contrariamente para comigo.

41  Eu também andei para com eles contrariamente, e os fiz entrar na terra dos seus inimigos; se então o seu coração incircunciso se humilhar, e então tomarem por bem o castigo da sua iniqüidade,

42  Também eu me lembrarei da minha aliança com Jacó, e também da minha aliança com Isaque, e também da minha aliança com Abraão me lembrarei, e da terra me lembrarei.

43  E a terra será abandonada por eles, e folgará nos seus sábados, sendo assolada por causa deles; e tomarão por bem o castigo da sua iniqüidade, em razão mesmo de que rejeitaram os meus juízos e a sua alma se enfastiou dos meus estatutos.

44  E, demais disto também, estando eles na terra dos seus inimigos, não os rejeitarei nem me enfadarei deles, para consumi-los e invalidar a minha aliança com eles, porque eu sou o Senhor seu Deus.

45  Antes por amor deles me lembrarei da aliança com os seus antepassados, que tirei da terra do Egito perante os olhos dos gentios, para lhes ser por Deus. Eu sou o Senhor.

46  Estes são os estatutos, e os juízos, e as leis que deu o Senhor entre si e os filhos de Israel, no monte Sinai, pela mão de Moisés.

Todo Dia Com as Escrituras Levítico 26:14-33 (leia aqui) O Senhor mais uma vez advertiu previamente o Seu povo contra a idolatria (v. 1). Infelizmente —uma palavra do profeta Amós será necessária (Amós 5:25-27), citada por Estevão (Atos 7:42, 43) para nos fazer saber — enquanto estava no deserto, a casa de Israel se prostrou diante dos ídolos que fizeram para eles mesmos e, em particular, ao abominável Moloque (ver 20:1-5). Essa é a razão pela qual todas essas ameaças, de crescente severidade, foram cumpridas em futuro distante sobre a nação culpada. Quão duro é o coração humano! Para quebrá-lo, Deus tem de desferir golpes cada vez mais fortes. Bem, às vezes Ele é forçado a nos tratar da mesma maneira! Ele começa nos corrigindo gentilmente e, se não escutarmos, Sua voz se torna mais e mais urgente. Provérbios 29:1 nos avisa: “O homem que muitas vezes repreendido endurece a cerviz será quebrantado de repente sem que haja cura”. Que aprendamos a reconhecer imediatamente a voz do Senhor e não recusar Sua correção (Salmo 141:5). Porque Ele nos ama, Ele jamais nos castigará além do necessário para que a lição seja aprendida. Porque Ele é fiel, Ele persistirá até o fim para assegurar que essa paciente obra trará nossos pensamentos e coração de volta a Ele.

Levítico 26

14  Mas, se não me ouvirdes, e não cumprirdes todos estes mandamentos,

15  E se rejeitardes os meus estatutos, e a vossa alma se enfadar dos meus juízos, não cumprindo todos os meus mandamentos, para invalidar a minha aliança,

16  Então eu também vos farei isto: porei sobre vós terror, a tísica e a febre ardente, que consumam os olhos e atormentem a alma; e semeareis em vão a vossa semente, pois os vossos inimigos a comerão.

17  E porei a minha face contra vós, e sereis feridos diante de vossos inimigos; e os que vos odeiam, de vós se assenhorearão, e fugireis, sem ninguém vos perseguir.

18  E, se ainda com estas coisas não me ouvirdes, então eu prosseguirei a castigar-vos sete vezes mais, por causa dos vossos pecados.

19  Porque quebrarei a soberba da vossa força; e farei que os vossos céus sejam como ferro e a vossa terra como cobre.

20  E em vão se gastará a vossa força; a vossa terra não dará a sua colheita, e as árvores da terra não darão o seu fruto.

21  E se andardes contrariamente para comigo, e não me quiserdes ouvir, trar-vos-ei pragas sete vezes mais, conforme os vossos pecados.

22  Porque enviarei entre vós as feras do campo, as quais vos desfilharão, e desfarão o vosso gado, e vos diminuirão; e os vossos caminhos serão desertos.

23  Se ainda com estas coisas não vos corrigirdes voltando para mim, mas ainda andardes contrariamente para comigo,

24  Eu também andarei contrariamente para convosco, e eu, eu mesmo, vos ferirei sete vezes mais por causa dos vossos pecados.

25  Porque trarei sobre vós a espada, que executará a vingança da aliança; e ajuntados sereis nas vossas cidades; então enviarei a peste entre vós, e sereis entregues na mão do inimigo.

26  Quando eu vos quebrar o sustento do pão, então dez mulheres cozerão o vosso pão num só forno, e devolver-vos-ão o vosso pão por peso; e comereis, mas não vos fartareis.

27  E se com isto não me ouvirdes, mas ainda andardes contrariamente para comigo,

28  Também eu para convosco andarei contrariamente em furor; e vos castigarei sete vezes mais por causa dos vossos pecados.

29  Porque comereis a carne de vossos filhos, e a carne de vossas filhas.

30  E destruirei os vossos altos, e desfarei as vossas imagens, e lançarei os vossos cadáveres sobre os cadáveres dos vossos deuses; a minha alma se enfadará de vós.

31  E reduzirei as vossas cidades a deserto, e assolarei os vossos santuários, e não cheirarei o vosso cheiro suave.

32  E assolarei a terra e se espantarão disso os vossos inimigos que nela morarem.

33  E espalhar-vos-ei entre as nações, e desembainharei a espada atrás de vós; e a vossa terra será assolada, e as vossas cidades serão desertas.