Todo Dia Com as Escrituras Levítico 14:1-13 (leia aqui) O dia da purificação do leproso chegara. Ele é trazido diante do sacerdote. Observe o papel imperceptível mas indispensável do amigo que traz o enfermo àquele que iria declará-lo limpo. É precioso ser usado por Deus para levar os pecadores ao Senhor Jesus. É um serviço que até o mais jovem cristão pode fazer (João 1:42, 46). Mas se o sacerdote permanecesse no tabernáculo ou no acampamento, o leproso, que tinha sido banido, jamais seria capaz de se encontrar com ele. O sacerdote, portanto, saía para fora do acampamento (v. 3). Assim o Senhor Jesus deixou a glória para encontrar o pecador. Nós não poderíamos caminhar até Ele, então Ele percorreu todo o caminho até nos alcançar. Como o filho pródigo entraria na casa do pai sujo e maltrapilho? Seu pai foi encontrá-lo e o vestiu com a melhor roupa enquanto ele ainda estava fora da casa. Quanto aos detalhes do processo da purificação, os dois pássaros nos falam do remédio divino aplicável ao pecado de cada pessoa: a morte do Senhor, o primeiro pássaro sacrificado; Sua ressurreição, o segundo pássaro solto, manchado com o sangue que levaria aos céus para colocá-lo simbolicamente diante dos olhos de um Deus satisfeito.

Almeida Corrigida e Revisada Fiel

Levítico 14

1  DEPOIS falou o Senhor a Moisés, dizendo:

2  Esta será a lei do leproso no dia da sua purificação: será levado ao sacerdote,

3  E o sacerdote sairá fora do arraial, e o examinará, e eis que, se a praga da lepra do leproso for sarada,

4  Então o sacerdote ordenará que por aquele que se houver de purificar se tomem duas aves vivas e limpas, e pau de cedro, e carmesim, e hissopo.

5  Mandará também o sacerdote que se degole uma ave num vaso de barro sobre águas vivas,

6  E tomará a ave viva, e o pau de cedro, e o carmesim, e o hissopo, e os molhará, com a ave viva, no sangue da ave que foi degolada sobre as águas correntes.

7  E sobre aquele que há de purificar-se da lepra espargirá sete vezes; então o declarará por limpo, e soltará a ave viva sobre a face do campo.

8  E aquele que tem de purificar-se lavará as suas vestes, e rapará todo o seu pêlo, e se lavará com água; assim será limpo; e depois entrará no arraial, porém, ficará fora da sua tenda por sete dias;

9  E será que ao sétimo dia rapará todo o seu pêlo, a sua cabeça, e a sua barba, e as sobrancelhas; sim, rapará todo o pêlo, e lavará as suas vestes, e lavará a sua carne com água, e será limpo,

10  E ao oitavo dia tomará dois cordeiros sem defeito, e uma cordeira sem defeito, de um ano, e três dízimas de flor de farinha para oferta de alimentos, amassada com azeite, e um logue de azeite;

11  E o sacerdote que faz a purificação apresentará o homem que houver de purificar-se, com aquelas coisas, perante o Senhor, à porta da tenda da congregação.

12  E o sacerdote tomará um dos cordeiros, e o oferecerá por expiação da culpa, e o logue de azeite; e os oferecerá por oferta movida perante o Senhor.

13  Então degolará o cordeiro no lugar em que se degola a oferta da expiação do pecado e o holocausto, no lugar santo; porque quer a oferta da expiação da culpa como a da expiação do pecado é para o sacerdote; coisa santíssima é.