Levítico 2 1 E QUANDO alguma pessoa oferecer oferta de alimentos ao Senhor, a sua oferta será de flor de farinha, e nela deitará azeite, e porá o incenso sobre ela; 2 E a trará aos filhos de Arão, os sacerdotes, um dos quais tomará dela um punhado da flor de farinha, e do seu azeite com todo o seu incenso; e o sacerdote queimará como memorial sobre o altar; oferta queimada é, de cheiro suave ao Senhor. 3 E o que sobejar da oferta de alimentos, será de Arão e de seus filhos; coisa santíssima é, das ofertas queimadas ao Senhor. 4 E, quando ofereceres oferta de alimentos, cozida no forno, será de bolos ázimos de flor de farinha, amassados com azeite, e coscorões ázimos untados com azeite. 5 E, se a tua oferta for oferta de alimentos cozida na caçoula, será da flor de farinha sem fermento, amassada com azeite. 6 Em pedaços a partirás, e sobre ela deitarás azeite; oferta é de alimentos. 7 E, se a tua oferta for oferta de alimentos de frigideira, far-se-á da flor de farinha com azeite. 8 Então trarás a oferta de alimentos, que se fará daquilo, ao Senhor; e se apresentará ao sacerdote, o qual a levará ao altar. 9 E o sacerdote tomará daquela oferta de alimentos como memorial, e a queimará sobre o altar; oferta queimada é de cheiro suave ao Senhor. 10 E, o que sobejar da oferta de alimentos, será de Arão e de seus filhos; coisa santíssima é, das ofertas queimadas ao Senhor. 11 Nenhuma oferta de alimentos, que oferecerdes ao Senhor, se fará com fermento; porque de nenhum fermento, nem de mel algum, oferecereis oferta queimada ao Senhor. 12 Deles oferecereis ao Senhor por oferta das primícias; porém sobre o altar não subirão por cheiro suave. 13 E todas as tuas ofertas dos teus alimentos temperarás com sal; e não deixarás faltar à tua oferta de alimentos o sal da aliança do teu Deus; em todas as tuas ofertas oferecerás sal. 14 E, se fizeres ao Senhor oferta de alimentos das primícias, oferecerás como oferta de alimentos das tuas primícias de espigas verdes, tostadas ao fogo; isto é, do grão trilhado de espigas verdes cheias. 15 E sobre ela deitarás azeite, e porás sobre ela incenso; oferta é de alimentos. 16 Assim o sacerdote queimará o seu memorial do seu grão trilhado, e do seu azeite, com todo o seu incenso; oferta queimada é ao Senhor.

Todo Dia Com as Escrituras
Levítico 2:1-16 (leia aqui)
Se o holocausto nos traz à mente o aroma agradável de Cristo em Sua morte, a oferta de manjares (ou farinha) corresponde à perfeição de Sua vida como homem sobre a terra. De fato, essa oferta não requeria nem vítima nem sangue, mas apenas farinha, azeite, incenso e sal. A humanidade do Senhor corresponde aos grãos de espigas finamente moídos; Seu nascimento e batismo no Espírito Santo ao ser esmagado e ungido com óleo; Sua provação pelo sofrimento tanto de forma visível ou de forma oculta, através do calor da frigideira, da assadeira ou do forno. Essas coisas eram para o Pai um perfume de inestimável valor. Na adoração o crente apresenta a Deus essa perfeita vida de Jesus e extrai dela seu próprio alimento. Consideremos esse maravilhoso Homem nos evangelhos. Sua dependência, Sua paciência, Sua confiança em Deus, Sua submissão, Sua sabedoria, Sua bondade e Sua devoção — tudo isso não mudou apesar de todos os Seus sofrimentos. Esses são alguns dos maravilhosos pensamentos que vêm até nós na oferta de flor de farinha misturada com incenso. É “cousa santíssima” (vv. 3,10). Não se misturava fermento, figura do pecado, nem mel, símbolo das afeições humanas. Em contraste, o sal, uma figura da consagração a Deus, que preserva da corrupção, marcou a vida de Jesus e jamais deveria faltar em nossa vida (Marcos 9:50; Colossenses 4:6).