Tão-somente tende cuidado de guardar com diligência o mandamento e a lei que Moisés, o servo do Senhor, vos mandou (Josué 22:5).

Meditações sobre o livro de Josué (Leia Josué 15:20-6316:1-10)

O longo e aguardado momento chegou! Israel agora pode tomar posse de sua herança. Judá é o primeiro a receber a sua porção. A listagem das cidades talvez tenha por propósito enfatizar o interesse que o Senhor sente por cada pedaço daquela terra que é Sua. Devemos ter uma visão sempre mais abrangente do povo de Deus, incluindo-o especialmente em nossas orações.

Infelizmente, ao final de cada demarcação, encontramos um ‘porém’. A vitória não é completa. Judá não consegue expulsar os jebuseus (v. 63). Até no período do reinado de Davi, esse povo manteve forte posição em Jerusalém: a fortaleza de Sião (2 Samuel 5:6). Efraim é igualmente incapaz de expulsar os cananeus de Gezer (16:10). Esses inimigos vencidos, obrigados a pagar impostos, eram realmente inofensivos? De acordo com Moisés, não, pois se assemelhavam a armadilhas no meio de Israel, conduzindo o povo à idolatria e ao mal. E como está nosso coração, queridos filhos de Deus? Não temos tolerado alguns “inimigos” aparentemente inofensivos? Estamos acostumados com a presença deles; expulsá-los exigiria muito esforço. Que o Senhor nos dê coragem de fazer tudo o que for necessário para que somente Ele reine em nosso coração (Romanos 6:12)!

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: