Porque eu lhes disse: Se parece bem aos vossos olhos, dai-me o meu salário e, se não, deixai-o. E pesaram o meu salário, trinta moedas de prata (Zacarias 11:12).

Trinta moedas de prata

Essa profecia de Zacarias se cumpriu quando Judas Iscariotes foi aos principais sacerdotes e perguntou: “Que me quereis dar, e eu vo-lo entregarei? E eles lhe pesaram trinta moedas de prata” (Mateus 26:15).

No livro de Zacarias está escrito: “Eu lhes disse”. Essas são as palavras de Deus ao Seu povo, ao passo que em Mateus é Judas quem se dirige aos representantes do povo. É obvio que a traição foi um pecado de Judas, mas que serviu para provar os líderes do povo judeu. Iria manifestar que valor o Senhor Jesus tinha para eles. Por isso disse: “Se parece bem aos vossos olhos…”. E qual era o “salário” que estavam dispostos a pagar?

Êxodo 21:32 diz: “Se o boi escornear um servo, ou uma serva, dar-se-á trinta siclos de prata ao seu senhor”. Trinta moedas de prata era o que se pagava por um escravo. Esse foi o desprezível e mesquinho preço oferecido pela vida dAquele que era o Salvador e Messias. Como o ser humano é vil!

Em Sua infinita graça, Ele permitiu que tudo isso acontecesse, apesar de todas as maravilhas, sinais e prodígios que Deus fez por meio dEle. O “determinado conselho e presciência de Deus” tinha de se cumprir (Atos 2:22-23) e isso fazia parte dos pensamentos divinos.

O preço de um escravo! Esse foi o valor que os homens deram pelo Senhor Jesus. No entanto, Deus, para comprar Seus servos, deu a vida de Seu Filho!

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: