E aconteceu que, concluindo Jesus estas palavras, deixou a Galiléia e foi para o território da Judéia, além do Jordão.

Mateus 19:1-26

No começo deste capítulo, o Senhor Jesus responde a uma pergunta dos fariseus condenando formalmente o divórcio (cap. 5:31-32).

Depois abençoa as crianças que Lhe são trazidas e repreende os discípulos que queriam impedi-las de aproximar-se.

No versículo 16, vemos um jovem vir a Jesus com um excelente desejo: obter a vida eterna. Que o Senhor coloque este mesmo desejo no coração de todos os jovens! Porém a pergunta estava mal formulada e o Senhor faz com que Seu visitante entenda isso: “Você quer fazer o bem? Então guarde os mandamentos”. A resposta do jovem mostra que ele não conhecia a sua condição de pecador perdido e a sua incapacidade de fazer algo bom para Deus. Jesus, então, revela que havia um ídolo em seu coração. Eram as riquezas, um obstáculo que impede muitas pessoas de virem a Cristo e de O seguirem. Não, a vida eterna não é ganha através de boas ações, sejam elas quais forem. Nem as maiores caridades, nem os mais louváveis atos, nada há que se possa fazer para merecê-la. Ela é um dom (presente) que o Senhor Jesus dá aos que O seguem (João 10:28).

Extraído do “