Certamente o Senhor tem dado toda esta terra nas nossas mãos (Deuteronômio 4:29-31).

Meditações sobre o livro de Josué(Leia Josué 2:24)

O fato de Raabe não ser apenas uma inimiga, mas também uma mulher de sórdida reputação enfatiza a extensão da graça de Deus. Como outra cananéia que se aproximou do Senhor Jesus enquanto Ele viveu neste mundo, a fé de Raabe lhe permitiu comer as “migalhas”, espiritualmente falando, que caíam da mesa dos filhos de Israel (Mateus 15:22,27). O modo pelo qual sua casa foi preservada nos faz lembrar da páscoa e do sangue do cordeiro nas portas. Antecipando-se ao julgamento que se abateria sobre Jericó, Raabe e sua família foram instruídas a se colocar sob a proteção do cordão escarlate. E notamos como imediatamente esse objeto foi amarrado à janela. O que Raabe nos ensina a fazer, se é que já não o fizemos, é nos postarmos sem demora sob o sangue remidor, pois o julgamento virá sobre o mundo tão repentinamente quanto veio sobre Jericó. Essa mulher proclamou sua absoluta convicção de que o Deus de Israel venceria e descansou na promessa que Ele lhe deu.

O relatório dos dois espias foi completamente diferente daquele dado pelos dez espias em Números 13. “Certamente, o Senhor nos deu (e não dará) toda esta terra nas nossas mãos”. O versículo 24 é um cumprimento literal do que o hino cantado junto ao Mar Vermelho prenunciou quarenta anos antes (Êxodo 15:15).

Extraído do devocional “