Ao anjo da igreja em Pérgamo escreve: Estas coisas diz aquele que tem a espada afiada de dois gumes:

Apocalipse 2:12-29

No período de Esmirna, dez grandes perseguições consecutivas não puderam aniquilar a fé cristã. Pelo contrário, como alguém escreveu: “o sangue dos mártires veio a ser a semente da Igreja”. Por isso Satanás muda para outra tática, a que se vê em Pérgamo. O que a violência não pôde produzir, seria alcançado pelo favor das autoridades. O imperador Constantino, no ano 312, adotou o cristianismo como a religião do Estado. Muitos talvez tenham visto neste acontecimento uma grande vitória em prol da verdade, mas o que aconteceu de fato foi o favorecimento da indolência, do mundanismo e a introdução de muitas doutrinas estranhas (V. 14-15).

Em Tiatira, igreja que se manterá até o final, o mal avança mais um passo. É o período de trevas da Idade Média, comparado aqui com o terrível reinado de Acabe, cuja mulher, Jezabel, o incitava a fazer o mal (1 Reis 21:25). A Igreja estava cansada de ser estrangeira aqui na terra e quis reinar. O papel político que o papado sempre desejou desempenhar tornou-se conhecido. Contudo, o domínio que a igreja de Tiatira anelou tão arrogantemente é prometido àqueles que ela oprimiu, torturou e queimou em fogueiras, pois são esses os verdadeiros vencedores. Eles hão de reinar com aquele que vem como a Estrela da manhã.

Extraído do “