Então Judá se chegou a ele, e disse: Ai! senhor meu, deixa, peço-te, o teu servo dizer uma palavra aos ouvidos de meu senhor, e não se acenda a tua ira contra o teu servo; porque tu és como Faraó.

Gênesis 44:18-34 (leia aqui)

A intenção de José era conduzir os pensamentos de seus irmãos ao período há mais de vinte anos quando eles tinham permanecido insensíveis ao seu sofrimento enquanto ele implorava por misericórdia (42:21). Ele também queria fazê-los lembrar da dor de seu velho pai quando cruelmente lhe contaram da morte de José. E José queria ver se eles agora eram capazes de entender o sofrimento do irmão caçula e do pai deles. Bem, ele conseguiu agitar o coração dos seus irmãos. Quão tocante é ouvir Judá falar de seu velho pai e de seu irmão mais moço, o filho de sua velhice!

Que lições também podemos aprender daí! Devemos nos colocar no lugar da outra pessoa, compreendendo sua alegria e especialmente suas dores. E mais ainda: devemos entrar em espírito nos pensamentos de amor do Pai por Seu Filho, na dor quando Ele viu Seu amado Filho nas mãos de homens perversos e quando ouviu Seu clamor e não pôde Lhe responder. Finalmente, devemos tentar entrar um pouco no sofrimento do Filho quando levou o peso de nossos pecados debaixo do juízo divino e quando, sob infinita angústia de alma, passou pela experiência de ser abandonado por Deus em nosso lugar. Não é uma pena que por vezes sejamos tão insensíveis às coisas que o Espírito procura nos mostrar?

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: