ENTÃO José não se podia conter diante de todos os que estavam com ele; e clamou: Fazei sair daqui a todo o homem; e ninguém ficou com ele, quando José se deu a conhecer a seus irmãos.

Gênesis 45:1-15 (leia aqui)

Este é o momento para o qual José tem esperado há muito tempo. Quanta paciência ele tem demonstrado! Se ele tivesse se revelado no início, seus irmãos o haveriam honrado porque teriam de fazer isso, como os feixes em seu sonho, mas o coração deles  teria permanecido frio e em temor.

Os irmãos de José sabem agora que o governador do Egito, a quem todas as glórias pertencem, é nada menos que aquele a quem eles tinham odiado e rejeitado. Ele não apenas está vivo, mas todas as coisas estão sujeitas a ele (vide Hebreus 2:8). E a conduta criminosa deles tinha sido o meio preciso para o cumprimento de seus sonhos. Que confusão deve ter provocado em seus corações quando viram a sublime graça da qual José é a prova viva. José não se vingou; ele agora nem mesmo os reprovava; ele só queria a felicidade de seus irmãos! E, quanto ao seu coração, estava cheio de gozo, semelhante ao do pastor quando encontra a ovelha perdida. Agora é dada aos irmãos uma feliz notícia, boas novas: ir ao pai deles e lhe contar sobre a glória da pessoa que os perdoou. Essa é também a nossa missão, queridos redimidos do Senhor; devemos contar aos outros, começando pelos nossos parentes mais próximos, o que temos encontrado em Jesus e narrar toda a Sua glória a Seu Pai, nas reuniões para adoração.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: