E, sendo já manhã, Jesus se apresentou na praia, mas os discípulos não conheceram que era Jesus. Disse-lhes, pois, Jesus: Filhos, tendes alguma coisa de comer? Responderam-lhe: Não (João 21:4-5).

Um encontro surpresa

O Senhor Jesus Cristo havia ressuscitado dentre os mortos e Seus discípulos já tinham se encontrado com Ele. Mas Pedro e alguns outros retornaram à antiga ocupação, ou seja, à pesca. Mas não tiveram êxito. Trabalharam duro a noite inteira e não pegaram nenhum peixinho. Que terrível frustração!

O real motivo do fracasso deles residia no fato de que o próprio Deus tinha um outro propósito para esses homens: eles teriam uma experiência inesquecível com o Cristo ressurreto que lhes daria uma orientação segura quanto ao futuro.

O Senhor os aguardava na praia, de manhã bem cedinho. Aquilo foi uma surpresa para os discípulos, embora avisados de que O veriam na Galiléia (Mateus 28:7). Eles não O esperavam, por isso não foram capazes de reconhecê-Lo. Mas Ele estava lá e lhes perguntou se tinham alguma coisa para comer após terem trabalhado tanto. A reposta deles foi extremamente curta: “Não”. Logo depois, a luz raiou sobre eles: aquele Homem era o Senhor ressurreto, o onisciente Deus, totalmente inteirado da situação deles. Então provaram de Sua abundante generosidade.

Esse episódio tem uma aplicação prática para nós também. Ele vê tudo o que fazemos e conhece as motivações secretas de nosso coração. Não podemos esconder nada dEle. Vez após vez Ele vem até nós para nos ajudar graciosa e miraculosamente, quando Lhe falamos sobre nossas necessidades e confessamos nossa impotência.

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: