Então acabaram-se os sete anos de fartura que havia na terra do Egito.

Gênesis 41:53-57; 42:1-8 (leia aqui)

Tudo quanto o Senhor prometer certamente será cumprido. Assim acontece com as palavras de José, as quais, na verdade, são do próprio Deus. Acabam os sete anos de fartura e começam os anos de fome.

Deus busca de todos os modos dirigir os pensamentos dos homens para Si. Eis por que neste mundo a paz acaba em guerra, a fartura em privação, e na vida das pessoas a alegria e a aflição vão se alternando. Infelizmente os homens mal pensam em agradecer ao Senhor pelas alegrias que Ele lhes dá, como tampouco, nos momentos de suas aflições, vão a Ele em busca de  socorro. Contudo, do mesmo modo que o Faraó ordenou: “Ide a José” (v. 55), o Espírito de Deus insta os homens a buscar o Salvador. O próprio Salvador chama: “Vinde a mim” (Mateus 11:28). Sim, vamos ao Único que pode dar abundantemente o alimento necessário à nossa alma. Saibamos também tirar proveito dos períodos de abundância espiritual, como por exemplo das reuniões, para encher os “depósitos” de nossa memória e de nosso coração. Em tempos de escassez, de solidão ou de desanimo, aquilo que tivermos estocado nos dará força e alegria no Senhor. Acima de tudo, não esqueçamos o final do versículo 55: “Ide a José; o que ele vos disser fazei” (compare João 2:5).