O que era desde o princípio, o que temos ouvido, o que temos visto com os nossos próprios olhos, o que contemplamos, e as nossas mãos apalparam, com respeito ao Verbo da vida

1 João 1:1-10

O Senhor havia dito aos doze: “E vós também testificareis, pois estivestes comigo desde o princípio” (João 15:27 – erc), é isso o que o apóstolo João faz aqui. O seu tema é a vida eterna, que foi primeiro “ouvida”, “vista” e “apalpada” (1 João 1:1) na pessoa do Filho, e agora está sendo comunicada aos que, pela fé, receberam o direito de ser filhos de Deus (João 1:12). Precisamos distinguir entre a relação propriamente dita e o usufruto desse relacionamento, conhecido por comunhão. A relação é a porção de todos os filhos do Pai. A comunhão é somente para os que andam na luz (v. 7). O texto que vai do versículo 6 do primeiro capítulo ao versículo 2 do segundo explica como a comunhão pode ser mantida ou restabelecida quando sofrer interrupção. Deus colocou a nossa disposição uma inesgotável provisão para remover todas as nossas iniqüidades: o sangue de Jesus Cristo, Seu Filho. Não há pecado grande demais que esse precioso sangue não possa lavar. Ele nos purifica de “todo pecado” (v. 7) e de “toda injustiça” (v. 9). Só uma coisa é requerida de nós para obtermos o pleno perdão : a plena confissão de todos os nossos pecados (v. 9; Salmos 32:5). Minha grande dívida foi paga por outra pessoa, e Deus não seria justo para com meu Substituto se viesse reclamá-la de mim novamente.

Extraído do “Guia Devocional do Novo Testamento” – literatura@terra.com.br

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: