“Porquanto, para mim o viver é Cristo, e o morrer é lucro.” (Filipenses 1.21)

Quando meditei sobre esta passagem fiquei muito comovido e concluí: Cristo deve ter a prioridade em minha vida! Certamente todos concordamos com isso em teoria, e dizemos sim a Jesus. Mas será que a nossa vida pessoal também é assim no dia-a-dia? O que está em primeiro lugar em minha vida? O meu trabalho, a minha família, os meus interesses – ou de fato unicamente Jesus Cristo? Se Ele realmente está em primeiro lugar em sua vida, todas as outras coisas adquirem o devido valor. Quando continuamos meditando mais sobre este texto, somos tocados pela palavrinha “é”. “Para mim o viver é Cristo.” O nosso problema é que temos a inclinação de deixar isso para mais tarde, argumentando: “Certamente quando chegar a hora, o Senhor Jesus será tudo para nós.” Mas isso está errado, pois agora, neste exato momento, Ele, a quem foi dado todo o poder no céu e na terra, é a nossa vida. E se esse é de fato o nosso caso, então não há mais lugar para coisas negativas e obscuras, nenhuma incredulidade e falta de fé terá espaço em nossa vida. Então não somos mais determinados ou oprimidos por sentimentos ou emoções, pois o nosso íntimo estará tomado por Jesus Cristo, e poderemos dizer de verdade: “Para mim o viver é Cristo.”

Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: