Porque todo sumo sacerdote, sendo tomado dentre os homens, é constituído nas coisas concernentes a Deus, a favor dos homens, para oferecer tanto dons como sacrifícios pelos pecados,

Hebreus 5:1-14

Que contraste há entre o santo Filho de Deus e o sacerdote escolhido entre os homens e forçado a ser tolerante por causa de suas próprias fraquezas. O versículo 8 expõe outra diferença. No que se refere a nós, precisamos aprender a obedecer porque somos essencialmente desobedientes. O Filho de Deus teve de aprender a obediência por uma razão completamente distinta. Como soberano Criador, Ele não estava sujeito a ninguém. Obedecer era uma experiência totalmente nova para Ele. E neste aspecto, Ele é o exemplo e o modelo de obediência “para todos os que lhe obedecem” (v. 9).

Em qualquer grupo, o líder investido da maior autoridade é aquele que primeiro executou, nas condições mais difíceis, as tarefas que delega posteriormente aos seus liderados. Aprendamos a obedecer na escola do Senhor Jesus. Mas que tipo de aprendizes nós somos? Será que a expressão do versículo 11, “tardios para ouvir”, não se aplica a nós? A Palavra de Deus aqui não é, como no versículo 4, a espada que discerne os pensamentos do coração, mas, sim, o sólido alimento que fortalece os filhos de Deus e os capacita a reconhecer o bem e o mal por si mesmos. Tornar-se cada vez mais sensível ao que agrada e ao que não agrada ao Senhor é um grande avanço para qualquer cristão.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: