Achando-se as tuas palavras, logo as comi, e a tua palavra foi para mim o gozo e alegria do meu coração; porque pelo teu nome sou chamado, ó Senhor Deus dos Exércitos (Jeremias 15:16).

Jenny Lind

Jenny Lind (1820-1887), uma talentosa cantora de ópera, conhecida como “o rouxinol sueco”, ficou famosa internacionalmente. Ela conquistou distinção e honra da parte de muitos nobres da Europa, e seu talento lhe trouxe grande fortuna. Repentinamente, ela desistiu no auge da carreira e se isolou do mundo.

Um jornalista escreveu: “Nada é mais fantástico em relação à carreira de Jenny Lind que sua curta duração. Por dois anos ela cantou nos teatros da Inglaterra. Cinco anos após sua primeira aparição em Londres, Jenny virtualmente se aposentou. Ela subiu ao palco ocasionalmente nos anos seguintes, em geral para se apresentar em eventos de caridade”.

Por que essa extraordinária artista desistiu da carreira tão subitamente para viver em reclusão até sua morte, aos 67 anos de idade? Um amigo dela explica a razão. Certa vez ele a encontrou sentada, lendo a Bíblia e lhe perguntou: “Me diga, por que você largou os palcos no auge do sucesso?” Jenny deu uma resposta surpreendente: “Gradativamente ficou claro para mim que o palco e a vida social estavam se transformando em um fardo para minha fé, e que tinha menos e menos tempo para este Livro aqui”, falou, colocando a mão sobre a Bíblia. “Então, o que mais eu podia fazer?”

Que resposta perfeita! Ela agiu com a convicção, agiu de acordo com aquilo que cria. Trocou todos os aplausos do mundo para servir ao seu Senhor de perto. A alegria daquela mulher era a presença de Jesus Cristo.

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: