Em ti confiaram nossos pais; confiaram, e tu os livraste… Mas eu sou verme, e não homem, opróbrio dos homens e desprezado do povo (Salmo 22:4,6).

Insondável mistério

Enquanto o Salmo 69 fala sobre os sofrimentos do Senhor infligidos pelos homens quando O trataram como um criminoso, o Salmo 22 nos fala sobre as três horas de escuridão na cruz. Foi o período de tempo em que Cristo foi abandonado por Deus devido ao julgamento de nossos pecados.

Quando o sol escureceu e a sentença divina chegou, quando Deus “o fez pecado por nós” (2 Coríntios 5:21), Ele poderia Se voltar para Deus? Na cruz Ele experimentou o que Jeremias expressou em Lamentações: “Cobriste-te de nuvens, para que não passe a nossa oração” (3:44).

Será que podemos entender por que Deus escondeu Sua face no momento em que Seu Filho mais precisava? Ele fez isso por causa da enorme culpa de nossos pecados que estavam sobre Jesus. “Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal” (Habacuque 1:13). E todo o mal de toda a humanidade foi lançada sobre o Filho de Deus. Ainda hoje é de partir o coração pensar no clamor de Jesus: “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” (v. 1).

Esse é um mistério insondável: Deus, justo e santo Juiz, permitiu que o juízo recaísse sobre nosso Senhor. No mesmo momento em que o Pai seria glorificado pelo Filho, Ele ficou em silêncio! Tudo isso o Pai e o Filho fizeram por amor – amor a mim e a você!

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: