Paulo, apóstolo de Cristo Jesus, pela vontade de Deus, de conformidade com a promessa da vida que está em Cristo Jesus,

2 Timóteo 1:1-18

Esta segunda epístola, muito diferente da primeira, enfoca um tempo de ruína em que o apóstolo, prisioneiro, ao final de sua carreira, assiste à rápida decadência do testemunho pelo qual tanto havia trabalhado. Mas Deus valeu-se desses progressos do mal, já visíveis no tempo dos apóstolos, para nos dar esta carta, que mostra o caminho a seguir e os recursos da fé nos “tempos difíceis”, como são os nossos hoje em dia (3:1). Tenha ânimo, escreve Paulo a seu “amado filho”, não te deixes assustar! O que possuímos está fora do alcance do Inimigo; está protegido pelo poder de Deus, o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Este permanece um Espírito de poder, amor e conselho e “habita em nós” (v. 14; João 14:17).

“Nosso Salvador Cristo Jesus” não mudou. Sua vitória sobre a morte foi lograda para a eternidade (v. 10). Toda a fonte exterior de ajuda fracassa e a fé é levada a descansar só no Senhor (v. 12; Salmo 62:1). A fidelidade de cada um é colocada à prova não quando tudo vai bem, mas quando tudo vai mal (ver Filipenses 2:22). Na adversidade, muitos abandonaram ao apóstolo (v. 15), enquanto um devotado irmão, Onesíforo, o visitou na prisão. Este fazia parte daqueles misericordiosos a quem será concedida misericórdia (v. 18; Mateus 5:7 e 25:36b).

Extraído do “Guia Devocional do Novo Testamento” – literatura@terra.com.br

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: