Tu, porém, ó homem de Deus, foge destas coisas; antes, segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a constância, a mansidão.

1 Timóteo 6:11-21

“Tu, porém, ó homem de Deus!” O homem de Deus – e cada filho de Deus – deve andar continuamente contra a corrente deste mundo. Ele foge do que o mundo ama e busca: o dinheiro e as coisas que o dinheiro obtém (v. 10). Ele segue o que agrada ao Senhor: justiça, piedade, fé, amor, constância, mansidão (v. 11). Ele aguarda a Sua aparição, tempo em que tudo será manifestado (v. 14).

O apóstolo não confunde os que são ricos (v. 17) com os que querem ficar ricos (v. 9). Mas ele projeta sobre os bens do “presente século” a luz da eternidade. O objeto de nossa confiança não são os dons, mas sim Aquele que os dá (v. 17); o verdadeiro lucro é a piedade; as verdadeiras riquezas são as boas obras (v. 18); o verdadeiro tesouro é um sólido fundamento para o futuro (v. 19). Que saibamos discernir e nos apoderar “da verdadeira vida” (v. 19)!

Foge… segue… combate… toma posse… são as exortações que encontramos em nossa leitura (vv. 11-12). No v. 20, a ordem final é particularmente solene: “E tu, ó Timóteo, guarda o que te foi confiado” (ver também o v. 14 e 2 Timóteo 1:14). Tal é a exortação final sobre a qual convidamos cada um de nossos leitores a substituir o nome de Timóteo pelo seu próprio.

Extraído do “Guia Devocional do Novo Testamento” – literatura@terra.com.br

About these ads
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.818 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: