Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus. Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus (2 Coríntios 5:20-21).

A maior maravilha de todas

A maior maravilha que este mundo testemunhou aconteceu há mais ou menos dois mil anos: viveu nesta terra uma Pessoa que jamais pecou. Em todas as coisas Ele fez o que era certo aos olhos de Deus. E isso não começou quando Ele tinha dez ou vinte anos. Desde o nascimento, tudo o que Ele fazia trazia prazer ao coração de Deus.

Essa Pessoa só podia ser Jesus Cristo, o Filho de Deus. Ele foi o Único cuja vida correspondeu perfeitamente aos desejos de Deus. A Bíblia testifica: “O qual não cometeu pecado” (1 Pedro 2:22). Ele também foi a única pessoa cujos atos concordaram plenamente com Suas palavras. Ele jamais disse ser quem não era ou prometeu algo e não cumpriu. O melhor dos seres humanos tem coisas a esconder. A vida de Cristo, no entanto, foi absolutamente pura. O próprio Pilatos reconheceu que Ele era justo (Mateus 27:24).

O Filho de Deus, o Homem perfeito, recebeu a punição que nós merecíamos. Foi castigado pelos pecados que nunca cometeu. E por que fez isso? Para que aqueles que confessam seus pecados a Deus, admitem sua culpa e clamam pela salvação do Salvador Jesus, possam receber o perdão dos pecados e se tornar filhos de Deus. “Desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti que trabalha para aquele que nele espera” (Isaías 64:4).

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: