E farás um altar para queimar o incenso; de madeira de acácia o farás… E com ouro puro o forrarás, o seu teto, e as suas paredes ao redor, e as suas pontas; e lhe farás uma coroa de ouro ao redor (Êxodo 30:1,3

Oferta de incenso

Toda manhã e toda tarde, Arão, o sumo sacerdote, tinha de oferecer uma oferta de incenso queimado sobre o altar de ouro. Tal incenso era santíssimo ao Senhor Deus. Em todos os seus ingredien tes antevemos as glórias e excelências de Cristo.

Após o cumprimento da grande obra de expiação feita pelo Senhor Jesus, os pecadores redimidos estão livres para se aproximar do Pai. Agora podemos adorá-Lo e, no poder do Espírito Santo, contemplar as belezas e perfeições do Filho. Isso alegra o coração de Deus e é como uma oferta de incenso queimada a Ele.

No caminho para o santuário, os sacerdotes tinham de passar pela bacia (ou pia) de bronze, que continha água. A ordem expressa de Deus era que eles tinham de lavar as mãos e pés nesta água antes de entrarem no tabernáculo ou oferecerem os holocaustos ao Senhor.

Esse preceito divino dado a Arão e seus filhos mostra que precisamos viver a justiça e a pureza de forma prática em nosso cotidiano. Nossa conduta tem de estar em concordância com a luz de Deus. Ao percebermos qualquer corrupção em nossa vida temos de nos lavar imediatamente, aplicando a Palavra de Deus a nós. Caso contrário, a contaminação se espalhará em nosso coração e nos afastaremos de Cristo. Assim, nossa oferta já não será mais de aroma agradável ao Senhor.

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

Anúncios

Irmãos, no que diz respeito à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e à nossa reunião com ele, nós vos exortamos a que não vos demovais da vossa mente, com facilidade, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como se procedesse de nós, supondo tenha chegado o Dia do Senhor.3 Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniqüidade, o filho da perdição,

2 Tessalonicenses 2:1-17

Uma séria questão causava inquietação nos tessalonicenses. O dia do Senhor já havia chegado? As suas tribulações podiam levá-los a crer em tal coisa, e os falsos mestres afirmavam que isto era um fato. Não, contesta o apóstolo. Esse dia deve ser precedido por três acontecimentos: (1) nossa reunião com o Senhor; (2)a apostasia da falsa igreja e dos judeus; (3) o surgimento do anticristo, chamado de “o homem da iniqüidade, o filho da perdição” (v. 3), “o iníquo” (v. 8). Estes nomes enfatizam, por contraste, as características do Senhor Jesus: justiça, salvação e completa obediência a Deus.

Neste período terrível, um poder enganoso enviado como castigo cegará a mente dos homens: eles não deram crédito à verdade, mas então darão à mentira. “O mistério da iniqüidade” (v. 7) já está em ação, acrescenta o apóstolo (comparar com 1 João 2:18). Só “aquele que agora o detém” (v. 7), o Espírito Santo, é que faz barreira à plena manifestação do mal no mundo. Quando Ele tiver deixado a terra juntamente com a igreja, então a iniqüidade não conhecerá mais freio algum. Mas que contraste entre esse poder de Satanás (vv. 1-12) e a obra de nosso Deus e Pai! (vv. 13-17). Ele nos amou, nos escolheu para salvação e nos chamou para a glória de nosso Senhor Jesus Cristo. Não deixemos de Lhe render ações de graças agora mesmo (vv. 13; 1:3).

“O diabo, vosso adversário, anda ao derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar.” (1 Pedro 5.8)

Neste tempo do fim em que as atividades satânicas (Efésios 6.12) aumentam grandemente, nós, como filhos de Deus, só sairemos ilesos se formos persistentes na oração e na vigília. Nada é mais desleal do que membros do corpo Cristo adormecerem espiritualmente. Aí o inimigo ataca. Se você pegou no sono espiritualmente, já se encontra na armadilha mortal. O Senhor Jesus adverte: “O que, porém, vos digo, digo a todos: Vigiai!”. E, voltado para Pedro, Ele exclamou na noite em que foi traído: “Simão, Simão, eis que Satanás vos reclamou para vos peneirar como trigo.” Se o próprio Senhor diz isso, por que você não O leva a sério? Desperte, você que dorme! Vista toda a armadura de Deus! Viva a vitória de Jesus no dia-a-dia!

Se somos tentados dessa forma, não devemos ter medo de um dia sermos vencidos e sucumbirmos? Aquele que é por nós é maior e infinitamente mais poderoso do que aqueles que são contra nós! Por isso, seguros pela mão de Jesus andamos constantemente em direção da pátria melhor, à terra prometida! Não precisamos temer. Ninguém nos tirará da Sua mão.

Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)