Pelo que, não podendo suportar mais o cuidado por vós, pareceu-nos bem ficar sozinhos em Atenas;e enviamos nosso irmão Timóteo, ministro de Deus no evangelho de Cristo, para, em benefício da vossa fé, confirmar-vos e exortar-vos, a fim de que ninguém se inquiete com estas tribulações. Porque vós mesmos sabeis que estamos designados para isto;

1 Tessalonicenses 3:1-10

Duas vezes Satanás impediu que Paulo voltasse a Tessalônica (2:18). Deus permitiu esta situação para que fossem manifestados tanto os afetos do apóstolo como a fidelidade dos tessalonicenses. Então “o tentador” (v. 5), utilizando outra arma, suscitou contra eles grandes tribulações. Paulo lhes havia advertido que não só essas provas eram inevitáveis, mas que os tessalonicenses estavam “designados para isto” (v. 3; João 15:20; 16:33). Por essa razão, Paulo permanecia indiferente? Pelo contrário! O que lhe preocupava não eram as tribulações dos tessalonicenses, mas sim a firmeza da fé que eles cultivavam (1 Tessalonicenses 3:2, 5-7,10). Esta é uma lição para nós, que facilmente nos detemos diante das circunstâncias exteriores – como dificuldades materiais, enfermidades etc. – e perdemos de vista o estado interior do crente! “Não podendo suportar mais” (vv. 1, 5), o apóstolo enviou Timóteo para fortalecê-los e animá-los. Paulo foi consolado e regozijou-se em meio de sua própria tribulação como conseqüência das notícias recebidas. Porque longe de abalar a fé desses jovens crentes, a prova a havia fortalecido. Do mesmo modo, os climas mais severos geralmente forjam as raças mais resistentes. Uma vez mais, Satanás havia feito uma obra enganosa para si, segundo Provérbios 11:18: “O perverso recebe um salário ilusório”.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: