E perguntou Ezequias aos sacerdotes e aos levitas acerca daqueles montões.E Azarias, o sumo sacerdote da casa de Zadoque, lhe respondeu, dizendo: Desde que se começou a trazer estas ofertas à casa do Senhor, temos comido e temos fartado, e ainda sobejou em abundância; porque o Senhor abençoou ao seu povo, e sobejou esta abastança.

2 Crônicas 31:9-21 (leia aqui)

O rei questionou os sacerdotes e levitas sobre aqueles “montões”. Da mesma maneira o Senhor toma nota de tudo o que é dado (e o que não é dado) a Ele. Pode ser pouco – cinco pães e dois peixes -, mas Ele pode fazer isso abundar. E, mesmo depois de todos estarem satisfeitos, sempre haverá sobras (v. 10; João 6:12; Malaquias 3:10). Nada do que Deus nos dá é para ser desperdiçado ou estragado.

Administradores são designados para gerenciar as ofertas. Um grupo fica a cargo da estocagem dos suprimentos, enquanto outros com fidelidade distribuem as porções a seus irmãos (v. 15). “Além disso”, diz o apóstolo, “o que se requer dos despenseiros é que cada um deles seja encontrado fiel” (1 Coríntios 4:2). O próprio Paulo deu o exemplo disso quando foi pessoalmente a Jerusalém distribuir os resultados de uma coleta (Romanos 15:25-26; 1 Coríntios 16:3-4). E tal fidelidade é essencial também quando se trata do alimento espiritual para o povo de Deus.

Ezequias fez o que era bom, reto e verdadeiro. E o fez “de todo coração”. Isso resume o trabalho dele. Que ao final de nossa vida neste mundo essa seja também a avaliação de Deus sobre tudo o que realizamos aqui!

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: