Quanto à minha situação, Tíquico, irmão amado, e fiel ministro, e conservo no Senhor, de tudo vos informará.

Colossenses 4:7-18

Paulo, prisioneiro em Roma, serve-se do mesmo fiel mensageiro, Tíquico, para levar suas duas cartas aos efésios e aos colossenses (Efésios 6:21-22). Outros irmãos e servos de Deus participavam de seus trabalhos e exercícios de coração: Epafras, que, depois de ter proclamado o Senhor aos colossenses (1:7), falava deles ao Senhor (v. 12); Onésimo, Aristarco, Marcos, Lucas… e também Demas, a princípio estreitamente associado à obra, mas mencionado aqui somente pelo nome.

Podemos imaginar o constrangimento de Arquipo ao ouvir seu nome lido na carta ante à igreja. Qual foi o serviço particular que ele recebera do Senhor? Bastava que ele mesmo o soubesse. Se o Espírito Santo não o determina, é para que cada crente ponha seu nome no lugar do de Arquipo. A trágica condição da igreja de Laodicéia, descrita em Apocalipse 3:17, mostra que nenhum proveito foi tirado desta carta que foi logo comunicada (v. 16). A igreja permaneceu pobre por haver acumulado outras riquezas que não eram “as riquezas da glória” (1:27) e tesouros distintos dos “tesouros da sabedoria e do conhecimento” (2:2-3). A igreja permaneceu nua por não ter sabido revestir-se do novo homem (3:10, 12, 14). Que o Senhor nos ajude a dar atenção às advertências de Sua Palavra! Que ela habite em nós ricamente (3:16)!

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: