E SUCEDEU, ao fim de vinte anos, nos quais Salomão edificou a casa do Senhor, e a sua própria casa,

2 Crônicas 8:1-18 (leia aqui)

Salomão fortalece seu reinado. Ele constrói cidades-armazéns e fortificações. Entre elas Bete-Horom, a de cima e a de baixo (v. 5), lembram a vitória extraordinária de Josué (ou melhor, a vitória do Senhor) na estrada que conduzia a essas duas cidades (Josué 10:11). Agora todos os cananeus, sobreviventes, por causa da desobediência de Israel, estão sujeitos a impostos. Em contraste, por causa da obediência à Palavra (Levítico 25:42), os israelitas não estão mais sujeitos a fazer o trabalho reservado aos escravos. O rei, portanto, faz uma clara distinção entre os que pertenciam ao povo de Deus e os que não pertenciam, inclusive no caso de sua própria esposa (v. 11). Não esqueçamos que a mesma distinção ainda perdura hoje em dia.

É verdade que já fomos no passado servos do pecado (Romanos 6:20). Mas aqueles que o Filho liberta de fato são livres (João 8:36) – livres “para louvarem a Deus e servirem… segundo o dever de cada dia” (v. 14). Porém, não são livres para fazer o que quiserem! “Não se desviaram do que ordenara o rei” (v. 15). O versículo 13 menciona os mandamentos de Moisés e o 14 os de Davi. A verdadeira liberdade para o cristão consiste em fazer a vontade do Senhor em amor!

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: