ENTÃO o rei ordenou, e todos os anciãos de Judá e de Jerusalém se reuniram a ele.

2 Reis 23:1-11 (leia aqui)

Depois da sentença condenatória que o Senhor havia pronunciado, Josias poderia ter concluído: que proveito há em purificar um lugar onde Deus derramará Sua ira? Mas um verdadeiro crente jamais pensa dessa maneira. Mesmo na véspera do juízo final, as Escrituras ordenam: “O santo continue a santificar-se” (Apocalipse 22:11). Ao aplicar as palavras que foram lidas para ele em Deuteronômio 33:11, o rei, que agora reconhece por si mesmo o valor da Palavra de Deus, quer que todos, “desde o menor até ao maior”, a ouçam. Temos o mesmo desejo de fazer conhecida a poderosa e viva Palavra ao que nos rodeiam?

O zelo da casa do Senhor “consumiu” Josias como mais tarde faria com Alguém maior que Ele (João 2:15-17).

Lembremos a pergunta que o apóstolo faz aos coríntios: “Não sabeis que sois santuário de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós?” (1 Coríntios 3:16-17; 6:19). Receberíamos um nobre visitante em uma casa bagunçada e imunda? Será que o visitante se sentiria bem ali? E o que dizer do divino Visitante que deseja morar em nosso coração? Dar-Lhe honra significa em primeiro lugar colocar o nosso coração em ordem, removendo o que o obstrui e corrompe.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: