Porventura não ouviste que já dantes fiz isto, e já desde os dias antigos o planejei? Agora, porém, o fiz vir, para que fosses tu que reduzisses as cidades fortificadas a montões desertos.

2 Reis 19:25-37 (leia aqui)

O orgulho do rei da Assíria estava fora de controle, pois até esse momento nenhum povo tinha sido capaz de resisti-lo. Perceba o uso repetido da palavra “eu” nos versículos 23 e 24. O orgulho é mais aterrador quando tenta medir forças contra o próprio Deus. O estúpido desejo humano de “ser igual a Deus” (Filipenses 2:6) é visto claramente no mundo atual. Por meio da ciência, da tecnologia e do progresso pelos quais se vangloria, o mundo está passando rapidamente para o momento em que o homem adorará a si mesmo na pessoa de um “super-homem”, que será ninguém menos que o anticristo.

Os assírios também são uma figura profética: um formidável poder asiático que, no futuro, invadirá a Palestina e cercará Jerusalém. Porém, tal poder será destruído no aparecimento do Senhor Jesus, prefigurado aqui pelo Anjo do Senhor. O acampamento dos assírios é arrasado em uma única noite. Então Senaqueribe é assassinado por seus próprios filhos no templo do seu próprio deus, Ninrode. O Deus é glorificado, e podemos ter certeza de que sempre será quando livra Seu servo fiel.

homem que declarou que Deus não poderia livrar Ezequias é castigado na presença de seu ídolo incapaz de protegê-lo.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: