Depois Jeú veio a Jizreel, o que ouvindo Jezabel, pintou-se em volta dos olhos, enfeitou a sua cabeça, e olhou pela janela.

2 Reis 9:30-37; 10:1-11 (leia aqui)

Após a morte de Jorão e de seu sobrinho Acazias, ainda restava a mais maligna pessoa de toda a família real: Jezabel, a rainha-mãe. Ela tinha acabado de saber sobre a morte de seu filho (pois chama Jeú de assassino de seu mestre). Mas, em vez de prantear, em um último rompante de vanglória, ela se maquia e se enfeita. Então vai para a janela e começa a insultar e escarnecer. Por ordem de Jeú, os próprios servos de Jezabel a jogam para baixo, e em poucos minutos,os cães deixam apenas restos sangrentos e irreconhecíveis. Um terrível fim para aquela que nas Escrituras é a personificação do poder corrupto na Igreja (Apocalipse 2:20)!

Os anciãos de Samaria e os líderes de Jezreel estão totalmente dispostos a cometer crimes para agradar o novo monarca, como aconteceu anteriormente no caso de Nabote. Mas o juízo do Senhor estava por trás desse ato covarde, e podemos ter certeza de que nenhum dos setenta filhos de Acabe seria poupado. Pois, de acordo com Ezequiel 18:17, o filho que observa os mandamentos do Senhor “não morrerá pela iniqüidade de seu pai; certamente, viverá“.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: