E DEPOIS da morte de Acabe, Moabe se rebelou contra Israel.

2 Reis 1:1-10 (leia aqui)

Desde o começo deste livro vemos o ímpio Acazias mergulhando ainda mais na idolatria. Tendo ficado doente, ele envia mensageiros para consultar Baal-Zebube (senhor das moscas ou da contaminação). Esse é um ato ainda mais sinistro porque, por trás do ídolo, está Satanás, que procura ardentemente ser adorado e a quem os judeus chamariam de Belzebu, o príncipe dos demônios (Mateus 12:24)! O fim do rei é decretado pelo Senhor, e Elias tem a responsabilidade de transmitir-lhe a mensagem, como havia feito antes com Acabe, pai de Acazias. Ao ouvir a palavra divina, Acabe demonstrou ainda certa humildade, mas Acazias só pensa em capturar o profeta, com violência se necessário. Isso nos faz lembrar dos atos criminosos de outro rei ímpio, Herodes, contra João Batista (a quem a Palavra de Deus sempre conecta com Elias – observe a roupa que usavam: v. 8 e Marcos 1:6). Essa notória rebelião contra o Senhor traz um castigo imediato e solene.

Acazias supera seu pai no praticar o mal. Ele tinha diante de si apenas os tristes exemplos de seus pais, Acabe e Jezabel. Porém, o que dizer dos jovens que foram criados por pais piedosos e mesmo assim seguiram após os ídolos deste mundo?

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: