Eram, pois, os de Judá e Israel muitos, como a areia que está junto ao mar em multidão, comendo, e bebendo, e alegrando-se.

1 Reis 4:20-34 (leia aqui)

Observe a conexão entre os versículos 20 e 29. O povo e o coração do rei tinham algo em comum: eram como a areia que está na praia. Em outras palavras, Deus deu ao Seu ungido um coração grande o suficiente para abarcar e amar toda aquela grande nação pela qual ele era responsável. Da mesma maneira, o coração do Senhor é grande o suficiente para envolver todos os que Lhe pertencem, e a multidão deles não O sobrecarrega. Queridos filho de Deus, Ele o ama como se você um fosse o único redimido do planeta. Jamais chegaremos a conhecer e a compreender totalmente o “amor de Cristo, que excede todo entendimento” (Efésios 3:18-19).

Essa fascinante representação do reino milenar de Cristo evoca o descanso de que toda a criação finalmente desfrutará, após ter gemido por tanto tempo sob “o cativeiro da corrupção” (Romanos 8:19-22). Salomão falou sobre as feras, os pássaros, os répteis e os peixes. Cristo, o “Filho do Homem”, de acordo com o Salmo 8, coroado “de glória e de honra”, exercerá o senhorio sobre todas das mãos de Deus: “Ovelhas e bois, todos, e também os animais do campo; as aves do céu, e os peixes do mar, e tudo o que percorre as sendas dos mares. Ó SENHOR, Senhor nosso, quão magnífico em toda a terra é o teu nome!” (Salmo 8: 5-9).

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: