E SALOMÃO se aparentou com Faraó, rei do Egito; e tomou a filha de Faraó, e a trouxe à cidade de Davi, até que acabasse de edificar a sua casa, e a casa do Senhor, e a muralha de Jerusalém em redor.

1 Reis 3:1-15 (leia aqui)

Se hoje à noite o Senhor nos perguntasse, como perguntou a Salomão: “Pede o que quiseres que te dê”, o que responderíamos? Não tenho certeza sobre quantos de nós desejaríamos receber em primeiro lugar um “coração entendido”. Fortuna, sucesso, diversão, viagens, um carro novo… são os desejos das pessoas deste mundo. Será que também são os nossos?

Um coração entendido é um pedido agradável diante de Deus e, portanto, Ele sempre estará disposto a concedê-lo. “Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente… e ser-lhe-á concedida” (Tiago 1:5). Essa não é uma oração que possamos fazer por alguém que se considera sábio aos seus próprios olhos (Provérbios 3:7). Mas Salomão não tinha uma opinião elevada sobre si mesmo: “Não passo de uma criança, não sei como conduzir-me” (v. 7). Perceba que aqui é o coração, e não a mente, que ouve e compreende.

Amor pelo Senhor é a chave para a verdadeira inteligência. Por fim, pensemos em nosso perfeito Exemplo que declara através da voz profética: “O SENHOR Deus… desperta-me o ouvido para que eu ouça como os eruditos” (Isaías 50:4).

Anúncios

Uma resposta

  1. legal

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: