E ACONTECEU depois disto que Absalão fez aparelhar carros e cavalos, e cinqüenta homens que corressem adiante dele.

2 Samuel 15:1-12 (leia aqui)

As atitudes de Absalão não mostram nenhuma mudança em sua consciência. A rebelião que ele liderou havia sido cuidadosamente planejada. Dia após dia ele se apresentava no portão da cidade onde encontrava os que tinham causas a serem julgadas. Estendia suas mãos para as pessoas, as beijava e perguntava sobre o problema que tinham. Assim dava a entender que seu pai era incapaz de administrar a justiça apropriadamente. Ele, por outro lado, se tivesse o poder, não falharia em fazer a justiça necessária.

Criticar os pais e considerar-se que eles sempre é um sintoma muito preocupante. Hipócrita e bajulador, Absalão foi no entanto bem-sucedido em construir para si uma reputação de benevolente, amável, justo, tudo isso à custa de seu pai. Ele “furtava o coração dos homens de Israel” e os afastava do seu verdadeiro rei (v. 6). E será que hoje também as pessoas (e coisas) não estão dispostas a furtar nosso coração do verdadeiro Davi? Lembremos que nosso coração pertence ao Senhor Jesus Cristo. Ele pagou um preço suficientemente grande para nos comprar de uma vez por todas.

Nos versículos 7 a 12 vemos Absalão encobrindo suas infames ações com um manto religioso e arquitetando a conspiração que o colocaria no trono.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: