E ACONTECEU que, tendo decorrido um ano, no tempo em que os reis saem à guerra, enviou Davi a Joabe, e com ele os seus servos, e a todo o Israel; e eles destruiram os filhos de Amom, e cercaram a Rabá; porém Davi ficou em Jerusalém.

2 Samuel 11:1-27 (leia aqui)

Talvez fosse preferível descansar sobre as vitórias do capítulo 10 e colocar um véu de silêncio sobre o que se segue. Aqui Davi sofre, da parte do inimigo de nossa alma, a mais cruel derrota de sua carreira. Este episódio está registrado na Palavra de Deus como uma solene advertência para cada um de nós. O crente mais devoto possui um coração corrupto, totalmente aberto às concupiscências da carne, e portanto tem de guardar as entradas de seu coração, particularmente no que se refere àquilo que os olhos contemplam. Essa trágica história nos mostra como um rei se tornou cativo: escravo de seus desejos, enredado na inexorável garra do pecado. Em vez de estar à frente de batalha com seus soldados, Davi está à vontade em Jerusalém, passeando ociosamente no terraço do palácio. Ócio e preguiça multiplicam as oportunidades de queda para um filho de Deus. A vigilância é inevitavelmente relaxada quando se está na inatividade, e o diabo, que jamais perde uma chance, mostra como tirar vantagem disso. Tenhamos o cuidado de preencher nosso tempo com atividades úteis.

Davi tomou a mulher de Urias e, para esconder seu pecado, cometeu um segundo pecado ao maquinar, com a cumplicidade

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: