Então avisaram a Davi, dizendo: Abençoou o Senhor a casa de Obede-Edom, e tudo quanto tem, por causa da arca de Deus; foi pois Davi, e trouxe a arca de Deus para cima, da casa de Obede-Edom, à cidade de Davi, com alegria.

2 Samuel 6:12-23 (leia aqui)

A arca permaneceu três meses na casa de Obede-Edom, trazendo bênçãos para ele e sua família: um impressionante tipo do Senhor Jesus no lar do crente. Isso não passou despercebido (v. 12). Se habitualmente vivemos próximos ao Senhor, os que nos rodeiam logo perceberão isso. Eles mesmos desejarão desfrutar das bênçãos que Deus nos concede.

Agora Davi, que aprendera uma lição com Deus, age de acordo com Sua mente: a arca é carregada pelos levitas, que se haviam santificado previamente, e ele se despe das vestes reais e expressa sua
alegria dançando diante da arca. O Evangelho nos mostra agora não a arca, mas o próprio Senhor Jesus entrando na mesma cidade de Jerusalém, com alegres aclamações (Mateus 21:9).

A cada seis passos eram oferecidos sacrifícios. Somos lembrados do andar e da adoração do cristão. Ambos provocam o escárnio dos incrédulos, dos quais Mical é um triste símbolo. O mundo aprecia a pompa e a ostentação. Mas o crente se deleita em humilhar a si mesmo, e em ser ainda mais desprezível (v. 22), pois seus olhos estão postos não em si mesmos, mas somente em Jesus (João 3:30).

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: