SUCEDEU, pois, que, chegando Davi e os seus homens ao terceiro dia a Ziclague, já os amalequitas tinham invadido o sul, e Ziclague, e tinham ferido a Ziclague e a tinham queimado a fogo.

1 Samuel 30:1-10 (leia aqui)

Deus não permitiu que Davi tomasse parte na batalha contra Saul, cuja vida por duas vezes poupou tão generosamente, nem lutasse contra Jônatas, seu amigo, nem contra Israel, sobre o qual foi chamado a reinar.

Mas, apesar de ter sido poupado disso, Davi agora teria de suportar a disciplina, como todo servo desobediente. Essa disciplina foi o desastre que encontrou ao voltar a Ziclague. Que tragédia para aqueles homens, e especialmente para o líder deles. O que ele mais amava lhe fora tirado. Não sabia se estavam mortos ou se apenas tinham sido capturados. Davi perdeu tudo. Pior que isso – exilado de Israel, perseguido por Saul, rejeitado pelos falsos amigos filisteus -, os amigos fiéis que o acompanhavam desde o começo agora se viram contra ele e desejam apedrejá-lo. Davi não tinha nada… mas Deus estava ao seu lado! E por isso lemos essas notáveis palavras: “Davi se reanimou no SENHOR, seu Deus” (v. 6). Não podendo mais contar com nada nem com ninguém, ele compreendeu o que a letra de um antigo hino diz: “Tu permanece quando nada mais resta”. Então com a força que encontrou em seu Deus, Davi sai resolutamente para perseguir os saqueadores amalequitas.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: