Escondeu-se, pois, Davi no campo; e, sendo a lua nova, assentou-se o rei para comer pão.

1 Samuel 20:24-42 (leia aqui)

Como se pode explicar o amor mútuo entre Jônatas e Davi? Entre ambos havia um estreito laço que os unia – a mesma
. Cada um deles demonstrou tal fé vencendo por si mesmo os filisteus.

E por ter essa “preciosa fé” em comum é que os cristãos reconhecem e amam uns aos outros (2 Pedro 1:1). Lembremos disso quando escolhermos nossos amigos. Para nós, como filhos de Deus, não é possível ter uma amizade íntima e verdadeira com pessoas que não compartilham da mesma fé no Senhor Jesus Cristo.

Mais uma vez, Jônatas, não sem risco, age como advogado de Davi junto a seu pai, Saul. O rei, incrédulo, tinha esquecido da sentença divina sobre si mesmo (13:13-14). E, apesar disso, queria assegurar que seu filho o sucedesse no trono (v. 31). Jônatas parecia agir contra seus próprios interesses. Isso é um sinal do verdadeiro amor (1 Coríntios 13:5). Mesmo após seu pai tentar matar ao próprio filho também, Jônatas se irou por causa do ódio do pai contra Davi, e não contra si mesmo (v. 34). Queridos amigos, será que o ódio do mundo contra o Senhor Jesus nos comove mais que os erros cometidos contra nós mesmos?

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: