E FALOU Saul a Jônatas, seu filho, e a todos os seus servos, para que matassem a Davi. Porém Jônatas, filho de Saul, estava mui afeiçoado a Davi.

1 Samuel 19:1-18 (leia aqui)

Jônatas gostava muito de Davi. Agora surge a ocasião em que ele teria de interceder em favor de seu amigo diante de seu pai Saul!

Se amamos ao Senhor, não nos envergonhamos de falar sobre Ele, especialmente para nossos familiares. Sem temer, confessaremos que Ele não teve pecado, venceu o grande Inimigo e, por meio Dele, Deus trouxe um grande livramento (vv. 4-5).

Em resposta à intervenção de Jônatas, Saul jura pelo nome do Senhor que Davi não seria morto – uma promessa que logo cairia no esquecimento. No mesmo instante em que Davi estava ocupado tocando para aliviar Saul do tormento que o espírito mau lhe infligia, o rei tenta novamente matá-lo. Quão grande é a ingratidão do coração humano para com os que lhe fazem o bem, principalmente para com o Salvador, do qual Davi é um tipo (Salmo 109:4)!

Então o infeliz rei, cheio de inveja, persegue seu próprio genro na casa dele, até na cama dele (ver título do Salmo 59). Mical protege seu marido, mas não como seu irmão, com uma confissão corajosa, e sim com uma mentira e artifício enganoso.

Davi foge pela janela. Paulo, objeto da ira dos judeus, também escapou pela janela em Damasco (Atos 9:25; 2 Coríntios 11:32-33).

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: