E OS filisteus ajuntaram as suas forças para a guerra e congregaram-se em Socó, que está em Judá, e acamparam-se entre Socó e Azeca, no termo de Damim.

1 Samuel 17:1-16 (leia aqui)

Aqui novamente os filisteus se reúnem para combater Israel. E dessa vez têm na manga uma carta infalível: um campeão absolutamente fora dos padrões. Em quase três metros de altura, ele se veste com uma armadura que pesava quase oitenta quilos. Ele era tão formidável que a sua imagem bastava para aterrorizar os inimigos. Esse era Golias! Exalando arrogância, ele avançava até a linha de combate desafiando quem ousasse enfrentá-lo em um combate homem a homem. Mas ninguém se apresentava e, a cada desafio, os israelitas ficavam mais apavorados; assim davam ao gigante a oportunidade de insultar o exército do Senhor e, em conseqüência, o próprio Senhor. Golias nos faz lembrar do que é dito sobre Leviatã. “Levantando-se ele, tremem os valentes; em razão dos seus abalos, ficam fora de si” (Jó 41:25). E especialmente ele nos faz pensar no “homem valente” do qual o Senhor Jesus fala em Marcos 3:27: o próprio Satanás, que pelo medo da morte exerce cruel domínio sobre a humanidade, desejando fazer de todos seus servos (v. 9).

Durante esse tempo, Davi ia e voltava da corte do rei para apascentar as ovelhas de seu pai e se sentia à vontade tanto no campo como no palácio. Essa é uma bela figura de Jesus em Sua humildade e auto-sacrifício incessante.