ENTÃO disse Samuel a todo o Israel: Eis que ouvi a vossa voz em tudo quanto me dissestes, e constituí sobre vós um rei.

1 Samuel 12:1-15 (leia aqui)

Samuel reúne o povo pela terceira vez. Ele os ajunta em Gilgal para confirmar o reinado ali. E ao mesmo tempo, entrega o ofício de juiz que havia cumprido fielmente, como o próprio povo testemunhou. Podemos comparar as palavras dele às palavras de Paulo aos anciãos de Éfeso em Atos 20:26,27,33-35. Elas não são destinadas a glorificar a pessoa que fala, mas a esclarecer os ouvintes sobre suas responsabilidades. E pela terceira vez também, Samuel faz Israel perceber o erro de terem pedido um rei. Ele enfatiza a ingratidão e a falta de confiança em Deus que o povo manifestou.

Os versículos 14 e 15 nos mostram que esse é mais um momento de teste para o povo. Sem a lei e sob a lei, no deserto e na terra, com ou sem juízes (ou sacerdotes), sempre e em todos os lugares o povo fracassou, abandonando o Senhor para seguir suas vaidades e ídolos. É como se Deus lhes dissesse: “Vocês querem um rei? Ótimo, vamos ver o que vocês farão melhor com um rei”. E, por ser tão gracioso, Ele permite mais essa nova provação.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: