E SUCEDEU que, tendo Samuel envelhecido, constituiu a seus filhos por juízes sobre Israel.

1 Samuel 8:1-22 (leia aqui)

Os filhos de Samuel, assim como os de Eli, não seguiram os passos do pai. Os filhos de pais cristãos devem pensar seriamente sobre isso. Para desfrutar as bênçãos de Deus, não é suficiente ser filho de Abraão, como acreditavam os judeus (Mateus 3:9).

Agora o povo vinha ao profeta com um pedido que muito lhe desagradou. Eles queriam um rei, como as outras nações. Basicamente nós também queremos ser como os outros, pois não gostamos de ser diferentes da maioria. Se não nos comportamos como os demais que nos rodeiam, geralmente chamamos atenção para nós e somos ridicularizados, mal-entendidos e acusados de ser orgulhosos. No entanto, se somos “filhos de Deus” (1 João 3:2), isso por si só já constitui uma diferença fundamental entre nós e o mundo. Essa diferença acarreta muitas outras – o incrédulo não aceita a autoridade de Deus, ao passo que o crente reconhece Jesus Cristo como seu Senhor e Mestre.

Samuel é encarregado de avisar ao povo que, enquanto o Senhor é um Soberano que dá boas coisas com abundância aos Seus, o rei iria exigir egovernar sobre eles com severidade.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: