ENTÃO orou Ana, e disse: O meu coração exulta ao Senhor, o meu poder está exaltado no Senhor; a minha boca se dilatou sobre os meus inimigos, porquanto me alegro na tua salvação.

1 Samuel 2:1-11 (leia aqui)

De acordo com Filipenses 4:6, o versículo citado ontem, as ações de graças são parte indispensável de nossas orações. Ana não foi omissa nem vagarosa ao agradecer Aquele que havia ouvido a oração dela. Ana, porém, foi ainda mais longe. Ela compôs uma bela canção ao Senhor. Qual era o tema? Ela louva a santidade (v. 2), o conhecimento (v. 3), o poder (v. 6) e a justiça (v. 10) de Deus. Mas, acima de tudo, Ana exalta a graça divina, cujo nome ela carrega (Ana significa graça) e da qual recebeu grande porção. Essa graça tirou o pobre (eu e você) do pó (um símbolo da morte) e do “esterco” do pecado e o levou a um lugar de paz com Jesus em Sua glória e em Seu reino.

As palavras finais desse cântico falam sobre o poderoso rei, o “ungido”, que é o Senhor Jesus. Você está alegrando-se nessa tão grande salvação (v. 1) e em tão poderoso Salvador? Compare o cântico de Maria em Lucas 1:46-55 com o de Ana. Ambas souberam por experiência própria o que é se alegrar no Senhor (Filipenses 4:4).

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: