Então os príncipes dos filisteus se ajuntaram para oferecer um grande sacrifício ao seu deus Dagom, e para se alegrarem, e diziam: Nosso deus nos entregou nas mãos a Sansão, nosso inimigo.

Juízes 16:23-31 (leia aqui)

Estamos chegando ao final da triste história de Sansão. Ele está cego, preso e se tornou motivo de piada para os inimigos de Deus e para seu próprio povo. E, o que é mais sério, a vergonha dele reflete sobre o próprio Deus, pois os ídolos parecem ser mais fortes que o campeão do Senhor. Mas Deus estabelece um limite para tal presunção do adversário. Uma última vitória é dada a Sansão, que leva consigo em sua morte três mil filisteus.

Sansão perdeu em seqüência sua força, sua liberdade, sua visão, e agora por fim perde a vida. Nós que fomos criados no conhecimento do Senhor Jesus devemos meditar sobre esse relato. Temos recebido muito e estamos em uma situação privilegiada. É verdade que estamos envolvidos em uma espécie de “voto de nazireado“, separados assim do mundo e de seus prazeres. Mas que recompensa temos! Um poder divino, que o Espírito Santo disponibiliza para nós, se estivermos caminhando na vontade de Deus, ao qual ninguém poderá resistir. É nossa decisão estar e permanecer entre o grupo para o qual o apóstolo João escreveu as seguintes palavras: “Jovens, eu vos escrevi, porque sois fortes, e a palavra de Deus permanece em vós, e tendes vencido o Maligno” (1 João 2:14).

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: