Porém Sísera fugiu a pé à tenda de Jael, mulher de Heber, queneu; porquanto havia paz entre Jabim, rei de Hazor, e a casa de Heber, queneu. E Jael saiu ao encontro de Sísera, e disse-lhe: Entra, senhor meu, entra aqui, não temas. Ele entrou na sua tenda, e ela o cobriu com uma coberta. Então ele lhe disse: Dá-me, peço-te, de beber um pouco de água, porque tenho sede. Então ela abriu um odre de leite, e deu-lhe de beber, e o cobriu. E ele lhe disse: Põe-te à porta da tenda; e há de ser que se alguém vier e te perguntar: Há aqui alguém? Responderás então: Não.

Juízes 4:17-24; 5:1-11 (leia aqui)

Sísera fugiu a pé; seus novecentos carros de ferro não foram de nenhuma ajuda nesse momento. Ele pensou que acharia refúgio na tenda de Héber, um queneu. Mas, ao invés disso, encontrou a morte pelas mãos de Jael, uma mulher de fé. A história da família de Héber é interessante. Hobabe, seu ancestral, tinha recusado seguir com o povo de Israel (Números 10:29-30). Mas agora os descendentes dele seguiram o povo de Judá (1:16) e tomaram parte nas batalhas e vitórias de Israel.

Baraque surge inesperadamente e encontra seu inimigo morto por uma mulher; portanto ele perdeu sua parte na honra da vitória, como Débora lhe havia dito. Mas Deus discerne fé onde não podemos perceber o menor sinal dela. O nome de Baraque aparece na lista dos heróis da fé no capítulo 11 de Hebreus (v. 32). Que graça isso demonstra! O pouco que o Senhor nos permite fazer para Ele freqüentemente está misturado com a confiança que temos no ser humano, porém mesmo esse pouco é de valor para Ele e será lembrado. Na antiguidade todo o povo cantou nas margens do Mar Vermelho. Nessa época de fraqueza, ouvimos apenas duas vozes, a de Débora e a de Baraque, um homem e uma mulher de fé. Mas a canção deles não é menos triunfante. Ela começa exaltando o Senhor, a quem pertence a glória da vitória.

Anúncios

Uma resposta

  1. Benção de palavra simples porem objetiva.

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: