DEPOIS reuniu Josué todas as tribos de Israel em Siquém; e chamou os anciãos de Israel, e os seus cabeças, e os seus juízes, e os seus oficiais; e eles se apresentaram diante de Deus. Então Josué disse a todo o povo: Assim diz o Senhor Deus de Israel: Além do rio habitaram antigamente vossos pais, Terá, pai de Abraão e pai de Naor; e serviram a outros deuses. Eu, porém, tomei a vosso pai Abraão dalém do rio e o fiz andar por toda a terra de Canaã; também multipliquei a sua descendência e dei-lhe a Isaque.

Josué 23:14-16    josué 24:1-5

Josué relembra ao povo reunido em Siquém os grandes momentos da história deles. Ao fazer isso, reporta-se a um passado distante não apenas para mencionar Abraão, de quem Israel se alegrava em recordar (João 8:33,39), mas para falar no pai de Abraão, Terá, que tinha servido a outros deuses. Josué tentava mostrar-lhes que a idolatria não é apenas um costume das nações ao redor em escuridão espiritual, mas estava no sangue deles, em sua própria natureza. “Vocês não são melhores que os outros”, ele afirmou em outras palavras. Novamente vamos ouvir o que a Epístola aos Efésios tem a dizer: “Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo… segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais” (2:1-5). Vamos ler novamente esses versículos e nos maravilhar com eles, pois já estivemos entre os ímpios, “do outro lado do rio”, servindo os ídolos deste mundo. Agradeçamos o que o Deus “rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou” fez por nós!

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: