Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus que apresenteis os vossos corpos por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.” Romanos 12.1

5 de Julho

“Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus que apresenteis os vossos corpos por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.” Romanos 12.1

Para onde leva o caminho do serviço verdadeiro? Leva para Jesus! “Se alguém me serve, siga-me…” Este é o caminho que tem menos problemas. Quem anda nele, pertence aos “seguidores do Cordeiro por onde quer que vá.” Os problemas surgem de conflitos. Os conflitos nascem do próprio “eu”, pois o “eu” não quer servir, mas dominar. Portanto, aquele que quer seguir o caminho do serviço, primeiro tem que andar no caminho com Jesus. Ali ele se liberta do “eu” orgulhoso e obstinado. Onde é o começo deste caminho? Isso as Escrituras nos informam nas palavras de Jesus: “…onde eu estou, ali estará também o meu servo”. Onde Jesus estava? Ele estava na cruz! Assim como Ele se entregou sem reservas como sacrifício vivo na cruz, assim começam todas as jornadas na trilha de serviço e no ministério de um discípulo de Jesus. Tudo começa com o sacrifício de si mesmo, e isto sobre o altar, quer dizer, na cruz. Todos os serviços que não são praticados a partir da cruz são vazios e infrutíferos. Mas todo desempenho a partir da posição de estar crucificado com Cristo contém ilimitadas possibilidades de bênçãos.

Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)

%d blogueiros gostam disto: