No qual temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza da sua graça

23 de Junho

“…No qual temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza da sua graça.” Efésios 1.7

O Senhor consumou tudo! Ele tirou totalmente o poder de toda hierarquia do inferno, de Satanás com todos os seus principados! Mas assim mesmo inúmeros crentes vacilam em colocar seus pés no terreno do Calvário, hesitam em reivindicar para si mesmos o ilimitado poder vitorioso da salvação consumada por Jesus Cristo – e isso em todas as áreas da vida. Você não tem em si mesmo o poder de se livrar de todo o tipo de comportamento compulsivo e de desvios de conduta. Mas você pode – pela fé – colocar seus pés no terreno do Calvário – como Israel na antigüidade – e passo a passo tomar conta do terreno da salvação. Desta maneira, você reivindica e toma posse de um poder que se encontra fora da sua própria pessoa: o maravilhoso, inconcebível e ilimitado poder do precioso sangue de Jesus.

Está na hora de você finalmente começar a reivindicar para você pessoalmente o terreno da salvação, que foi ganho para nós por meio de Jesus Cristo na cruz do Calvário, pois para você também vale: “…ainda muitíssima terra ficou para se possuir.”

Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)

Mas os que esperam no Senhor renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam

21 de Junho

“…Mas os que esperam no Senhor renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam.” Isaías 40.31

Você está de fato aguardando a volta de Jesus? Ou você espera tempos melhores? Estes com certeza não virão! Ficará cada vez pior. É preferível você não se comportar como se fosse viver para sempre neste mundo! Seja honesto: os anos passam com rapidez tremenda. De repente já não estaremos mais aqui. Esperando por Jesus, você sempre receberá novas forças e o cansaço crônico desaparecerá. As Escrituras nos dizem: “Sede vós semelhantes a homens que esperam pelo seu senhor…” O fato terrível em nossos dias é vermos cair muitos ao nosso redor porque não vivem mais neste primeiro amor ardente, nesta entrega a Jesus Cristo. Eles não têm mais o espírito de oração e não mais entregariam suas vidas pelos perdidos. Tornaram-se indiferentes. Se você sabe que perdeu este amor ardente por Jesus Cristo, se você não espera mais por Ele com desejo de vê-lO, faça um novo começo agora mesmo! Deixe-se purificar – pelo precioso sangue de Jesus – dessa perda do primeiro amor, de toda impureza e de todos os pecados. Pois, quem sabe, talvez o dia de hoje seja o seu último dia aqui sobre a terra e o primeiro dia na etenidade!

Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)

Se alguém não permanecer em mim, será lançado fora à semelhança do ramo, e secará; e o apanham, lançam no fogo e o queimam

22 de Junho

“Se alguém não permanecer em mim, será lançado fora à semelhança do ramo, e secará; e o apanham, lançam no fogo e o queimam.” João 15.6

Se nos perguntamos: “Será que hoje Deus ainda quer dar um avivamento?”, percebemos o que devemos fazer. Pois o contrário de avivamento é um coração rebelde, o lento entorpecimento e, por fim, a morte espiritual. Crentes tornam-se ramos inúteis, que não servem para mais nada do que serem lançados no fogo para serem queimados. A essência das palavras de Jesus é clara: em todo tempo somos testemunhas de Jesus, ou a favor dEle ou contra Ele. Pois um ramo na videira é um ramo destinado a dar frutos. Quando encosto o meu ouvido à Bíblia, ouço, pelo Espírito Santo de Deus, o chamado para o avivamento dos cristãos que atualmente vegetam, e, como que sonhando, estão sem poder, sem autoridade e sem frutos. Por que você acha que tantas doutrinas erradas e demoníacas experimentam um avanço tão poderoso hoje em dia? Porque falta o movimento contrário, que vem do alto, através do Espírito de Deus, por intermédio de crentes fervorosos. Por isso o Espírito Santo tenta despertar e animar você nesse instante: “…arai o campo de pousio; porque é tempo de buscar ao Senhor.”

Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)

A solicitude no coração do homem o abate, mas uma boa palavra o alegra. O justo é um guia para o seu companheiro

Segunda-feira 23 Junho

A solicitude no coração do homem o abate, mas uma boa palavra o alegra. O justo é um guia para o seu companheiro.

Assim diz o Senhor:… Buscai-me e vivei

(Provérbios 12:25-26; Amós 5:4).

NÃO TE FAÇAS NENHUM MAL

Era noite. As portas da prisão na qual Paulo e Silas estavam encarcerados estavam trancadas. Os pés dos prisioneiros haviam sido amarrados no tronco. Qualquer tentativa de fuga era impossível; contudo, “de repente, sobreveio um tão grande terremoto, que os alicerces do cárcere se moveram, e logo se abriram todas as portas, e foram soltas as prisões de todos” (Atos 16:26). O carcereiro acordou e, ao ver as portas abertas, teve muito medo. Pensou na fuga dos prisioneiros, em sua responsabilidade, em sua carreira destruída e em sua reputação arruinada. Logo “tirou a espada e quis matar-se”.

Quase vinte séculos se passaram desde então. E ainda hoje, homens e mulheres desesperados só vêem uma saída: tirar a própria vida. Para dissuadi-los de cometer um erro irreparável, só podemos repetir o que o apóstolo Paulo disse ao carcereiro: “Não te faças nenhum mal.” Uma espada não libertaria aquele homem; só Deus poderia lhe dar a força para viver. Então exclamou: “Que é necessário que eu faça para me salvar? E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo.” E em seguida o carcereiro recebeu a verdadeira libertação. Foi salvo da morte eterna. Recebeu a própria vida de Deus dentro de si. A família dele também foi alcançada. Ele experimentou a alegria celestial. Depois cuidou das feridas dos presos. Aquele foi o começo de uma vida completamente nova, graças à fé no Filho de Deus. Isso também está disponível para você hoje, portanto, “não te faças nenhum mal”. Tome a mesma decisão do carcereiro: receba o Autor da vida.

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, este o fez conhecer

Domingo 22 Junho

Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, este o fez conhecer

(João 1:18).

DEUS SE REVELOU POR MEIO DE JESUS CRISTO

Deus habita na luz inacessível e nenhum dos homens O viu nem pode ver (1 Timóteo 6:16). No entanto, por meio de Seu Filho Jesus Cristo, Ele manifestou Seu poder e sabedoria, Sua justiça e santidade, Seu amor e graça. O Filho de Deus é o Verbo (ou a Palavra), uma pessoa divina: “O Verbo era Deus.” Deus, o Filho, é distinto de Deus, o Pai. “O Verbo estava com Deus” (João 1:1).

O Verbo criador revela o poder e a sabedoria de Deus: “Todas as coisas foram feitas por ele” (v. 3). Os homens deveriam descobrir na criação o eterno poder e a deidade do que criou todas as coisas (Romanos 1:20). Cada pessoa deveria estar consciente de que Deus, como Criador, tem direitos sobre ela.

No Antigo Testamento, a Palavra escrita, ou “a lei” (João 1:17), foi dada mediante tábuas gravadas com o dedo de Deus. Através da lei, os homens podiam compreender um pouco da justiça e santidade de Deus. A consciência humana recebeu a confirmação de que o bem e o mal existem e de que há um juízo de Deus.

O Verbo (Jesus) feito carne Se aproximou dos homens para lhes revelar o amor de Deus por uma humanidade perdida devido ao pecado: “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós… cheio de graça e de verdade” (v. 14). Homens e mulheres têm a possibilidade de responder ao amor divino e à graça que quer fazer de cada um de nós filho de Deus: “A todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus: aos que crêem no seu nome” (v. 12). Jesus, o Verbo, é acessível a todos; tudo o que Ele é e faz constitui uma plena revelação do que Deus é: amor e luz.

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

E levarão sobre si a sua vergonha e toda a sua rebeldia com que se rebelaram contra mim

Sábado 21 Junho

E levarão sobre si a sua vergonha e toda a sua rebeldia com que se rebelaram contra mim

(Ezequiel 39:26).

MEDITAÇÕES SOBRE O LIVRO DE NÚMEROS (Leia Números 14:26-45)

Em meio a esse triste episodio, que consolo é poder contemplar Josué e Calebe. Eles tinham “outro espírito” neles (v. 24). Além disso, eles não perderam a recompensa. Foram os únicos de toda aquela geração a entrar na terra. Até então tiveram de compartilhar do destino da nação culpada: vagar no deserto estéril por quarenta anos. Mas durante toda essa longa peregrinação, foram continuamente encorajados pela lembrança da terra de Canaã que tinham visitado e cujo fruto já haviam provado.

Moisés anuncia a terrível notícia. Como as pessoas reagiram? Quando Calebe incitou o povo a avançar corajosamente e tomar posse da terra, eles quiseram retornar ao Egito e falaram sobre morrer no deserto (13:31; 14:2). Agora que o julgamento de Deus o faz retornar para o caminho do Mar Vermelho, e que Ele anuncia que eles morrerão no deserto, o povo quis evitar a punição e respondeu: “Eis-nos aqui e subiremos” (v. 40). O coração do homem jamais está em concordância com Deus, particularmente quando se trata de reconhecer os erros cometidos, de se submeter à disciplina e de aceitar com humildade as conseqüências dos próprios pecados. Apesar de Moisés lhes dizer “Não subam”, eles insistiram e sofreram uma cruel derrota.

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

OUSA algum de vós, tendo algum negócio contra outro, ir a juízo perante os injustos, e não perante os santos

1 Coríntios 6:1-20

Havia ainda outra desordem em Corinto. Alguns irmãos chegaram a ponto de levar suas diferenças diante dos tribunais deste mundo. Realmente um triste testemunho! O apóstolo censura tanto ao que cometeu a injustiça como ao que não a suportou. Em seguida, cita os vícios característicos dos pagãos e declara solenemente que não é possível ser salvo e continuar vivendo na prática do pecado.

“Tais fostes alguns de vós. Mas vejam o que Deus fez agora: Ele vos lavou, santificou e justificou!” Será que Deus fez isso para que mais uma vez vocês se sujassem com a podridão deste mundo?

À exceção do pecado, nada me é proibido… porém, se eu me descuidar, qualquer coisa pode dominar-me (v. 12). “O mal não está nas coisas em si mesmas, mas no amor pelas coisas que estão em meu coração”, alguém escreveu.

Os versículos 13 a 20 tratam da pureza. Que estes versículos sejam gravados especialmente no coração do jovem cristão, pois ele está mais exposto às tentações da carne. O nosso próprio corpo já não nos pertence mais. Deus o comprou – e não esqueçamos o preço que Ele pagou! – com o propósito de nos tornar, para Cristo, um membro de Seu corpo (v. 15) e, para o Espírito Santo, um templo que deve ser santo como o é seu divino Hóspede (v. 19).